segunda-feira, 13 de março de 2017

Frases indiscutivelmente verdadeiras

"O Natal de um prédio é feito de coisas felizes, que algumas se digam para que não se esqueçam. Tristezas não pagam dívidas e alegrias não contam histórias, mas umas e outras compõem vidas, de umas e outras se faz o tempo de uma história."


in Camarneiro, Nuno. (2015)  Debaixo de algum céu. BIS-Leya, SA, Alfragide.  Pág. 73

quarta-feira, 8 de março de 2017

If I Stay, de Gayle Forman

Livro pequeno, se lê rápido, e só pelo assunto não muito agradável.
Mia está no limbo, após um acidente de automóvel que destruiu a sua familia e quase a leva com eles, Mia pensa sobre tudo e mais alguma coisa enquanto vive a vida/morte do lado de fora e vê o seu corpo tentar sobreviver. Personificada como alienada, fria e ao mesmo tempo objetiva. Considera a sua vida, revê as escolhas que fez e que a tornam Mia, momentos com os elementos da familia, namorado e amigos, e aparentemente flashes do futuro.
Gostei
Sinopse:
The critically acclaimed, bestselling novel from Gayle Forman, author of Where She Went, Just One Day, and Just One Year.
In the blink of an eye everything changes. Seventeen-year-old Mia has no memory of the accident; she can only recall what happened afterwards, watching her own damaged body being taken from the wreck. Little by little she struggles to put together the pieces- to figure out what she has lost, what she has left, and the very difficult choice she must make. Heartwrenchingly beautiful, this will change the way you look at life, love, and family. '
Now a major motion picture starring Chloe Grace Moretz, Mia's story will stay with you for a long, long time.
Boas leituras

quarta-feira, 1 de março de 2017

Frases indiscutivelmente verdadeiras

"É este o prédio e quem lá vive. Faltam as linhas que ligam cada um dos moradores aos restantes. Algumas são sólidas e de sangue, ligam pais a filhos e irmãos a irmãs. Outras são do coração e têm dias bons e outros maus, da paixão ao ódio, com longas passagens pelo tédio."


in Camarneiro, Nuno. (2015)  Debaixo de algum céu. BIS-Leya, SA, Alfragide.  Pág. 26

Lua-de-mel em Paris, de Elizabeth Adler

 Livro agradável, com descrições belissimas de paisagens francesas englobando também a gastronomia e seus cheiros.
Lara Lewis, casada com o famoso pediatra Bill, com 45 anos, mãe de dois filhos, está numa encruzilhada na sua vida. Descobriu que o seu marido a trai com uma pediatra, mais nova, do mesmo hospital onde este trabalha, acompanhando-o nas suas viagens. Programava uma segunda lua de mel para se aproximar mais do seu marido, e não sabe que decisões tomar que sejam o que deseja. Indecisões abundam tornando esta personagem principal pouco real. Encontra outra pessoa aquando deste seu dilema, um homem mais novo, Daniel Holland, que trabalha por conta própria no ramo da construção, com diferentes obrigações familiares pois está criando os seus irmãos mais novos, após a morte dos pais, e tem igualmnete um cão e uma namorada. 
Embarca na viagem a França, que seria a sua segunda lua de mel, com Daniel, e juntos vão descobrir o país ao mesmo tempo que Lara faz descobertas sobre o seu passado, que escondera sempre de si própria, bem como verdades fundamentais do seu casamento que nunca conseguiu ver em toda a sua simplicidade. Torna-se um viagem de descoberta em mais que um sentido. 
Com o fim da viagem, Lara já descobriu o que deseja, e não deseja, na sua vida futura e mais importante com quem?
Sinopse:
Paris, a cidade mais romântica do mundo, é palco de luas-de-mel de sonho e de paixões recentemente descobertas. E para Lara Lewis é o lugar onde ela e o marido viveram o amor no seu melhor. Mais de vinte anos depois, Lara deseja reacender a chama do seu casamento e planeia uma aventura romântica para os dois: reconstituir todos os momentos da sua idílica lua-de-mel em Paris e pela França, visitar os mesmos lugares, comer nos mesmos restaurantes, explorar as mesmas aldeias mágicas. Porém, quando o marido lhe diz, à última hora, que existe outra mulher na sua vida, o coração de Lara quase se estilhaça em mil pedaços.
Algures na estrada da vida, Lara perdeu-se a si própria. Agora, terá de descobrir um novo rumo para a sua existência. Inesperadamente, Lara dá um passo ousado e convida um homem, mais novo e com quem ela acaba de se envolver, para fazer a tão desejada segunda lua-de-mel. O que se segue é a história de dois apaixonados errando pela França numa louca aventura romântica, que se inicia com voos perdidos e bagagem extraviada e termina como sendo a viagem de uma mulher para se encontrar a si própria e ao amor que lhe escapou a vida inteira.
Lua-de-mel em Paris é uma incursão apaixonante pelos sabores, sons, paisagens e aromas de França e a história de uma mulher que se reconcilia com o seu passado e se converte na mulher que sempre desejara ser.  
Boas leituras

Frases indiscutivelmente verdadeiras

"Lara fitou-o intrigada.
- Referes-te à cena do aeroporto quando Ingrid Bergman está de partida e diz a Bogart: «Então e nós?»
Dan sorria para ela.
- E Bogart responde:«Suponho que teremos sempre Paris.»
- Podem escrever isso nas nossas lápides - exclamou Lara, rindo-se.
Porque sabia que por mais longe que estivessem, teria sempre Paris."

in Adler, Elizabeth. (2015)  Kua-de-mel em Paris. BIS-Leya, SA, Alfragide.  Pág. 277

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Ligeiramente Indecente, de Mary balogh

 Leitura fluida, rápida e agradável. A escritora agarra num cliché, perda da memória, casamento falso, e deceção, e reescreve-o saindo um pouco do que seria a normalidade, o que é bom. 
Torna a personagem masculina (no principio Jonathan Smith e depois Alleyne) um pouco indeciso mas sempre consciente do que faz e porque o faz apesar de ter amnésia e não saber na realidade se é ajustado ou não a sua anterior personalidade. Baleado numa coxa na batalha, cai do cavalo e é roubado até ficar sem a roupa do corpo.
Rachel, a personagem feminina, é pouco convencional, vive num bordel apesar de não ser uma das meninas, comporta-se como uma senhora de sociedade, mas também não o é. Circunstâncias na sua vida fizeram com que não pertence-se a nenhum dos lados, morte da mãe e mais tarde do pai, e por caridade das senhoras, uma delas sua ama de leite, a acolheu no sitio onde vive. Data da guerra com Napoleão na altura em Bruxelas, e todas as senhoras foram vitimas de um embusteiro que lhe levou as economias não podendo sair da cidade e voltar para Inglaterra. Procuraram nos despojos da guerra por algo que poderiam vender e só trouxeram para casa Smith e o Sargento Strickland, que ajuda a carregar o primeiro.
Sinopse:
E no campo da Batalha de Waterloo, entre os soldados feridos, que Rachel York espera encontrar a salvação para si e para as suas amigas. Ludibriadas por um falso pretendente, as quatro encontram-se agora longe de casa, na penúria e obrigadas a viver num bordel. Mas Rachel e uma jovem cheia de recursos e não se da por vencida. A solução para todos os seus problemas - pensa - esta num belo soldado moreno que perdeu a memoria. Pois para poder receber uma avultada herança, Rachel precisa de um marido. Basta convencer o soldado desconhecido a alinhar no jogo. O que ninguém sabe e que o jovem e nada menos que Lord Alleyne, o benjamim da família Bedwyn. Mas, por muita boa vontade que ele tenha, nada corre como planeado ao chegarem a Inglaterra. E a situação complica-se - quanto mais não seja pela crescente atracão entre os falsos noivos, numa farsa que parece ser ligeiramente... indecente.
Boas leituras