quarta-feira, 29 de março de 2017

O casamento do ano, de Laura Lee Guhrke

Livro agradável.
Peripécias de um casal, que não se diz como casal, que gostam de discutir e não se decidem quanto ao que querem da vida, principalmente no caso dela Beatrix Danbury. Segue o sonho de infância, onde casamento e filhos são o passo seguinte, mas em que a vida não o traz de maneira fácil. Após dois noivados rompidos Beatrix decide tomar a vida como sua e fazer dela aquilo que deseja.
Sinopse:
Beatrix Danbury sempre teve a certeza de que iria casar com William Mallory. Amava-o desde sempre e nunca duvidou que ele a amasse também. Mas quando Beatrix o obriga a ter de escolher entre uma vida a dois ou o seu sonho de sempre, ele decide-se pela última hipótese... a duas semanas do casamento. O regresso do Duque... William estava certo de que Beatrix o receberia de braços abertos. Os seis anos que haviam passado desde que a deixara, não tinham feito desaparecer o seu amor por ela. O problema é que Beatrix estava prestes a casar-se com outro homem. Alguém previsível e em quem sentia que podia confiar... alguém que era o oposto do seu antigo noivo. Conseguirá William impedir o casamento do ano e ter Beatrix de volta, ou será tarde demais? 
Boas leituras

sábado, 25 de março de 2017

The villa

Livro agradável e empolgante.
A família Giambelli passou por muito para chegar aonde chegou na preparação de bom vinho. Empresa familiar, três gerações dão no corrente momento vida, suor e lágrimas à indústria vinícola. Tal negócio é abalado com sucessivos acontecimentos, mortes, supostos acidentes, que abalam a integridade da familia, e por consequência o negócio. Todas tentam, dentro da sua área de conhecimento, salvar a empresa de que forma for. Ao mesmo tempo que se juntam pela empresa também o fazem por si mesmas em especial as senhoras mais novas, mãe e filha.
Várias voltas e reviravoltas ao longo da história que adensam o enredo e nos fazem suspeitar de uma guerra antiga que voltou.
Recomendo.
Sinopse:
Sophia Giambelli has never had to worry about competition. For three generation, the Giambelli wines have been renowned for their quality- from Napa Valley to Italy, and throughout the world. The pride of the Giambelli family, and a top PR executive, Sophia loves her job- and excels at it.But things are about to change at Villa Giambelli. Tereza, the matriarch, has decreed that a merger will take place with the MacMillan family's winery- and Sophia will be taking a new role. As a savvy business-woman, she knows she has to be prepared for anything...but she isn't prepared for Tyler MacMillian. They've been ordered to work together very closely, to make the merger as smooth as possible. Sophia must teach Ty the finer points of marketing and promotion- and Ty, in turn, shows her how to get down and dirty, to use the sun, rain, and earth to coax the sweetest grapes from the vineyard. But as they toil together, both in and out of the fields, Sophia is torn between a powerful attraction and a professional rivalry. At the end of the season, the course of the company's future- and the legacy of the Villa- may take an entirely new direction. And when acts of sabotage threaten both the family business and the family itself, Sophia's quest will be not only for dominance, but survival....
Boas leituras

segunda-feira, 20 de março de 2017

Crochet Scarf Tutorial Easy - outras cores:3ª tentativa

Olá
Como sou casmurra (◣_◢)  e andei à procura do novelo, não consegui encontra-lo, e mudei de cor. Iniciei com a cor 2017, novelo comprado numa retrosaria, na Rua da Conceição, e desta vez só porque sim comprei logo 3 novelos da mesma cor. Não há-de faltar ao dito cachecol novelos para o terminar ♥(◕‿◕✿). Comecei no domingo passado e já vai avançado.
Como da outra vez mostrei as cores faço igual aqui pois os matizados são lindos, dão um efeito tão engraçado. Não tem uns tons tão fortes mas mais pastel.
Até breve

quarta-feira, 15 de março de 2017

Debaixo de Algum Céu

Livro que fala de tudo que exista na vida, e é vivida, refletida pelos inquilinos do prédio nas suas vidas, nos seus receios, nos seus relacionamentos, ou na falta deles, sonhos ou pesadelos. Prédio, que poderia ser o seu, situado à beira mar, com vários inquilinos, de ambos os sexos e com diferentes idades e experiências, que são nos apresentados. Temos o padre Daniel, o elemento redentor, a viúva D. Margarida, que vive para o seu gato, casal de meia idade com sua filha adolescente, tenta ter um namorado e o aliciar, e o seu filho Frederico, que tem medo, casal com a bébé Constança, em que ele trai a esposa, David, homem que trabalha em criar personagens e vidas para um programa informático, sem nunca sair do apartamento e conviver com o que o rodeia, o velho Moço que todos os dias vai ao mar (enquanto que nenhum dos inquilinos vê o mar) para ir buscar futuros materiais para a sua experiência musical, a mulher suicida, referida mas nunca fala, estes todos estão no prédio e fora dele o louco Menino Santo, filho da bruxa local, que auxiliava os pescadores.
Saltamos de inquilino em inquilino, durante oito dias no total, apanhando a época natalicia e o novo ano. Nesse tempo várias coisas são percetiveis: acidentes mortais e as reações dos inquilinos, traição, sexo, vida rotineira e sem emoção, suicidio, solidão mas também redenção, paixão.
Um bom exemplo da ficção portuguesa (e no fim sobre a sua realidade dia-a-dia). Faz-nos pensar sobre o que lemos e talvez encontrar similares noutros livros, ou noutras vidas, e dou por mim a ter uma conotação negativa para o livro e seu conteúdo, cinza como o é uma vida monótona. Recomendo.
Sinopse:
Num prédio encostado à praia, homens, mulheres e crianças - vizinhos que se cruzam mas se desconhecem - andam à procura do que lhes falta: um pouco de paz, de música, de calor, de um deus que lhes sirva. Todas as janelas estão viradas para dentro e até o vento parece soprar em quem lá vive. Há uma viúva sozinha com um gato, um homem que se esconde a inventar futuros, o bebé que testa os pais desavindos, o reformado que constrói loucuras na cave, uma família quase quase normal, um padre com uma doença de fé, o apartamento vazio cheio dos que o deixaram. O elevador sobe cansado, a menina chora e os canos estrebucham. É esse o som dos dias, porque não há maneira de o medo se fazer ouvir. A semana em que decorre esta história é bruscamente interrompida por uma tempestade que deixa o prédio sem luz e suspende as vidas das personagens - como uma bolha no tempo que permite pensar, rever o passado, perdoar, reagir, ser também mais vizinho. Entre o fim de um ano e o começo de outro, tudo pode realmente acontecer - e, pelo meio, nasce Cristo e salva-se um homem. Embora numa cidade de província, e à beira-mar, este prédio fica mesmo ao virar da esquina, talvez o habitemos e não o saibamos. 
Boas leituras

segunda-feira, 13 de março de 2017

Frases indiscutivelmente verdadeiras

"O Natal de um prédio é feito de coisas felizes, que algumas se digam para que não se esqueçam. Tristezas não pagam dívidas e alegrias não contam histórias, mas umas e outras compõem vidas, de umas e outras se faz o tempo de uma história."


in Camarneiro, Nuno. (2015)  Debaixo de algum céu. BIS-Leya, SA, Alfragide.  Pág. 73

quinta-feira, 9 de março de 2017

Interstellar II: The 9th Orb

A premissa deste livro é em si própria hilariante (razão porque escolhi ler). 
Contextualizando: num futuro longínquo procuramos colonizar fora do planeta Terra como forma de obter recursos naturais para as nossas necessidades. São contratadas pessoas, em especial mulheres, para o efeito e enviadas para a colónia pré-escolhida, pré-fabricada com as suas estruturas já eregidas ao chegarem lá. Ao chegarem lá, após uma viagem longa e irritante (só mulheres), encontram no local que elegeram para a sua colónia uma outra nação e sua cultura mesmo ali ao lado, e eles são todos do sexo masculino. Várias situações acontecem, devido a aspectos diferentes da cultura de cada um, que elevam a um desastre diplomático caso não sejam resolvidas.
Aos poucos vão descobrindo-se uns aos outros, na cultura deles devido a insuficiente número de mulheres os homens são colocados de parte pela matriarca da familia, o que pode indicar um planeta qualquer noutro sistema solar, ou mesmo a morte. Numa relação quem escolhe um homem escolhe todos os irmãos dele (•̪̀●́) .
Sinopse:
 Scientifically speaking, it made sense to send two hundred women and 'frozen pops' to establish the colony on New Georgia and insure a good gene pool. But when the colonists arrive after fifteen years of space travel, and discover that the alien compound directly across from their new city is filled with young, virile Xtanian men eager for 'queens' Eden Chisholm has her hands full trying to keep the peace. The Xtanian's themselves are stunningly human-like, but their customs are completely alien to Earth culture. In the Xtianian society, women are rare and therefore the men are of little value beyond what they provide for the comfort and safety of their 'queens'. And the queens have harems. 
Boas leituras

quarta-feira, 8 de março de 2017

If I Stay, de Gayle Forman

Livro pequeno, se lê rápido, e só pelo assunto não muito agradável.
Mia está no limbo, após um acidente de automóvel que destruiu a sua familia e quase a leva com eles, Mia pensa sobre tudo e mais alguma coisa enquanto vive a vida/morte do lado de fora e vê o seu corpo tentar sobreviver. Personificada como alienada, fria e ao mesmo tempo objetiva. Considera a sua vida, revê as escolhas que fez e que a tornam Mia, momentos com os elementos da familia, namorado e amigos, e aparentemente flashes do futuro.
Gostei
Sinopse:
The critically acclaimed, bestselling novel from Gayle Forman, author of Where She Went, Just One Day, and Just One Year.
In the blink of an eye everything changes. Seventeen-year-old Mia has no memory of the accident; she can only recall what happened afterwards, watching her own damaged body being taken from the wreck. Little by little she struggles to put together the pieces- to figure out what she has lost, what she has left, and the very difficult choice she must make. Heartwrenchingly beautiful, this will change the way you look at life, love, and family. '
Now a major motion picture starring Chloe Grace Moretz, Mia's story will stay with you for a long, long time.
Boas leituras

quarta-feira, 1 de março de 2017

Frases indiscutivelmente verdadeiras

"É este o prédio e quem lá vive. Faltam as linhas que ligam cada um dos moradores aos restantes. Algumas são sólidas e de sangue, ligam pais a filhos e irmãos a irmãs. Outras são do coração e têm dias bons e outros maus, da paixão ao ódio, com longas passagens pelo tédio."


in Camarneiro, Nuno. (2015)  Debaixo de algum céu. BIS-Leya, SA, Alfragide.  Pág. 26

Lua-de-mel em Paris, de Elizabeth Adler

 Livro agradável, com descrições belissimas de paisagens francesas englobando também a gastronomia e seus cheiros.
Lara Lewis, casada com o famoso pediatra Bill, com 45 anos, mãe de dois filhos, está numa encruzilhada na sua vida. Descobriu que o seu marido a trai com uma pediatra, mais nova, do mesmo hospital onde este trabalha, acompanhando-o nas suas viagens. Programava uma segunda lua de mel para se aproximar mais do seu marido, e não sabe que decisões tomar que sejam o que deseja. Indecisões abundam tornando esta personagem principal pouco real. Encontra outra pessoa aquando deste seu dilema, um homem mais novo, Daniel Holland, que trabalha por conta própria no ramo da construção, com diferentes obrigações familiares pois está criando os seus irmãos mais novos, após a morte dos pais, e tem igualmnete um cão e uma namorada. 
Embarca na viagem a França, que seria a sua segunda lua de mel, com Daniel, e juntos vão descobrir o país ao mesmo tempo que Lara faz descobertas sobre o seu passado, que escondera sempre de si própria, bem como verdades fundamentais do seu casamento que nunca conseguiu ver em toda a sua simplicidade. Torna-se um viagem de descoberta em mais que um sentido. 
Com o fim da viagem, Lara já descobriu o que deseja, e não deseja, na sua vida futura e mais importante com quem?
Sinopse:
Paris, a cidade mais romântica do mundo, é palco de luas-de-mel de sonho e de paixões recentemente descobertas. E para Lara Lewis é o lugar onde ela e o marido viveram o amor no seu melhor. Mais de vinte anos depois, Lara deseja reacender a chama do seu casamento e planeia uma aventura romântica para os dois: reconstituir todos os momentos da sua idílica lua-de-mel em Paris e pela França, visitar os mesmos lugares, comer nos mesmos restaurantes, explorar as mesmas aldeias mágicas. Porém, quando o marido lhe diz, à última hora, que existe outra mulher na sua vida, o coração de Lara quase se estilhaça em mil pedaços.
Algures na estrada da vida, Lara perdeu-se a si própria. Agora, terá de descobrir um novo rumo para a sua existência. Inesperadamente, Lara dá um passo ousado e convida um homem, mais novo e com quem ela acaba de se envolver, para fazer a tão desejada segunda lua-de-mel. O que se segue é a história de dois apaixonados errando pela França numa louca aventura romântica, que se inicia com voos perdidos e bagagem extraviada e termina como sendo a viagem de uma mulher para se encontrar a si própria e ao amor que lhe escapou a vida inteira.
Lua-de-mel em Paris é uma incursão apaixonante pelos sabores, sons, paisagens e aromas de França e a história de uma mulher que se reconcilia com o seu passado e se converte na mulher que sempre desejara ser.  
Boas leituras

Frases indiscutivelmente verdadeiras

"Lara fitou-o intrigada.
- Referes-te à cena do aeroporto quando Ingrid Bergman está de partida e diz a Bogart: «Então e nós?»
Dan sorria para ela.
- E Bogart responde:«Suponho que teremos sempre Paris.»
- Podem escrever isso nas nossas lápides - exclamou Lara, rindo-se.
Porque sabia que por mais longe que estivessem, teria sempre Paris."

in Adler, Elizabeth. (2015)  Kua-de-mel em Paris. BIS-Leya, SA, Alfragide.  Pág. 277