terça-feira, 4 de setembro de 2018

mais um baktus #5

Olá
Após as férias de volta ao trabalho e aos trabalhos manuais, iniciei mais um cachecol/baktus, novelo da marca Catania, 100% algodão, na cor 100, um amarelinho claro, e estou utilizando agulha nº 3. O fio é um fio grosso e que não desfia o que é ótimo.
Irei começar com o 2º novelo.
Até breve

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Encontras-me no fim do mundo

Leitura agradável e risonha para este livro curto.
Jean-Luc está no topo do mundo: bem sucedido na galeria, com poder económico e um leque alargado de amigos e "amigas". Uma carta sem remetente chega-lhe na caia de correio e vem quebrar esta paz e desconcertar a sua vida pacata. Nela uma mulher explica o seu amor por ele e refere a sua invisibilidade para com ele.
Iniciam uma troca de correspondência por email mas Jean-Luc não sabe quem é a sua mulher fatal e misteriosa e começa a andar um pouco obcecado vendo em todas as mulheres com que fala, conhecidas ou semi-conhecidas, a sua mulher misteriosa. Falando com os amigos procura conselhos e sabedoria em como proceder, avisa-os ainda sobre o seu primeiro amor e como correu mal para uma primeira vez, cada um aponta uma possibilidade das mulheres que conhece, ou não. Qual será? Terá de ler para saber.
 Sinopse:
Jean-Luc Champollion é aquilo a que os franceses chamam um homme à femmes. O encantador proprietário de uma galeria bem-sucedida ama a arte e a vida, é muito sensível ao encanto das mulheres, que de bom grado lho retribuem, e vive num dos bairros da moda de Paris, em perfeita harmonia com o seu fiel dálmata Cézanne. Tudo corre bem até que, uma da manhã, Jean-Luc encontra no correio um envelope azul, e a sua vida muda para sempre. A missiva é uma carta de amor, ou melhor, uma das declarações de amor mais apaixonadas que o galerista já viu, mas não vem assinada: a misteriosa autora decidiu esconder-se e convida-o a descobrir quem é. Jean-Luc fica inicialmente confuso, mas decide alinhar. A remetente anónima forneceu-lhe um endereço de e-mail e desafia-o a responder. Mas a tarefa não é fácil. Em breve, Jean-Luc tem apenas um objetivo: descobrir a identidade da caprichosa desconhecida, que parece conhecer muito bem os seus hábitos e gosta de o provocar incessantemente. Assombrado pelas suas palavras, Jean-Luc segue as pistas dispersas na correspondência, cada vez mais incapaz de resistir à mais doce das armadilhas. O objeto da sua paixão existe apenas no papel e na sua imaginação, mas ele sente conhecer melhor esta mulher do que os quadros expostos na sua galeria, mesmo que nunca tenha visto o seu rosto. Ou será que viu?
Boas leituras

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Segredos do passado

Leitura rápida e um estilo de escrita fluída, a autora escreve como se tivéssemos em conversa com um amigo.
Claire desde tenra idade que tenta chegar a Roan, um menino que é diferente dos outros, que é gozado pelos colegas, que não tem mãe e que tem um pai violento e que bebe. Roan faz-se de forte mas deixa-se levar pela menina com extensa família de tios e várias cargas de primos, com ambos os pais e que mantêm um negócio próspero.
Acompanhamos o crescimento de ambos até certo ponto depois são separados após circunstâncias violentas forçarem a família a colocar distâncias entre as crianças. Muitos anos mais tarde Claire precisa de ajuda, como jornalista encontra situações pouco agradáveis da vida e tenta resolvê-las. Uma noticia de violência doméstica derrama por terra Claire e os seus ideais quando sofre um acidente de carro com a perseguida mulher, Tess, vitima de abusos pelo marido.
Desorientada volta para junto da família e sua casa/cidade deixando a grande cidade onde se residia após acabar a faculdade. Outrora desaparecido Roan volta para ajudar Claire a sair do sufoco à sua maneira.
Sinopse:
Filha de uma respeitada família de Dunderry, na Geórgia, Claire Maloney era uma menina caprichosa e mimada, mas isso não a impediu de travar amizade com Roan Sullivan, um rapaz feroz, órfão de mãe, que vivia numa caravana com o pai alcoólico. Nunca ninguém conseguiu compreender o laço que unia as duas crianças rebeldes.Mas Roan e Claire pertenciam um ao outro¿ até à violenta tarde em que o terror tomou conta das suas vidas e Roan desapareceu.Durante vinte anos, Claire procurou o rosto do seu amor de infância por entre a multidão. Durante vinte anos, esperou ansiosamente uma carta e sobressaltou-se a cada toque do telefone. No entanto, quando Roan surge novamente na sua vida, a alegria de Claire não é completa, pois ao contrário do que se afirma o tempo não apaga todas as feridas.Algumas permanecem ocultas, prestes a reabrir-se ao mais pequeno incidente. Que segredos do passado envenenam o presente e minam o futuro?
Boas leituras

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Frases indiscutivelmente verdadeiras

"Considerei aquelas palavras num silêncio perplexo. Não adiantava tentar explicar-lhe. Havia pessoas, dizia o meu avô, que passavam o tempo a dizer mal do escuro quando lhes bastava acender uma vela."

in Smith, Deborah (2014).  Segredos do passado. Porto Editora, Lisboa.  Pág. 172-173

terça-feira, 21 de agosto de 2018

Finding the jewel

Leitura rápida e um pouco hilariante.
Chloe é raptada por extraterrestres e colocada logo a seguir numa dieta agressiva numa casa moderna e inteligente, vocacionada para a perda de calorias. Isto tudo porque os extraterrestres que a raptaram desejam vendê-la mas antes ela tem de corresponder aos ideias de beleza da Terra (para o comprador ser aliciado e eles, os extraterrestre, terem lucro). A premissa de inicio é um pouco fantástica demais para ser algo interessante, admito mas melhora. Depois entra Tark: alto, musculado, moreno, fora deste mundo e que gagueja e com muita falta de confiança em si e nas suas capacidades, visitou e recebeu uma profecia sobre o que poderia ajudá-lo a adquirir o que lhe falta, autoconfiança e falar sem gaguejar.
Chloe e Tark encontram-se na casa moderna, algures numa outra dimensão, escondida entre a Lua e a Terra, ela presa lá e ele procurando pelo objeto da profecia. Conseguimos perceber desde o inicio desta jornada que Tark interpretou mal o objeto que deveria procurar, uma jóia que era na verdade uma pessoa.
Gostei.
Sinopse:
Chloe Deems is a plus sized girl with pink hair and an attitude –she owns her curves. Which is one reason she’s so upset when she gets abducted by aliens and forced to live in a Smart House designed to make her lose weight. She has to weigh in every day and the smart-aleck talking scale decides what she’s allowed to eat which is always lettuce and celery and never the delicious Thin Mints she can see peering tantalizingly out from behind the unbreakable glass cupboard in the kitchen. To Chloe, it seems like things just can’t get any worse…until a prospective buyer comes to look her over.Tark is a Beast Kindred who has been on the outside looking in his whole life. A debilitating stutter has kept him from finding a mate or settling down. Finally he gets a prophesy from a priestess telling him to seek for an elusive jewel which can cure his voice and Tark knows just where to look for it—in the house where Chloe is being held prisoner. But instead of the jewel, he finds a feisty, gorgeous plus-sized girl who’s ready to fight for her life. He agrees to rescue her if she’ll help him look in the only other place the jewel might be—the Resort of Resonant Oneness, located deep underground on a planet that straddles the lines between dimensions.Chloe agrees to help the big Kindred out in return for her freedom but she doesn’t know that the resort they are traveling to has some distinctly erotic ideas about “oneness.” Now she and the huge Beast Kindred are stuck doing some incredible embarrassing and intimate exercises that make even the brash Chloe blush. Still, she and Tark seem to be growing closer…until a monster from her past kidnaps Chloe.Tark is given a choice—between rescuing the woman he has come to love, or completing the task he set himself in the first place and regaining his voice.Which will he choose?You’ll have to read Finding the Jewel to find out.
Boas leituras

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Kiss an angel

Leitura rápida e agradável.
Theodosia foi colocada entre a espada e a parede pelo pai, que decide o seu destino de uma maneira ou de outra, sem dinheiro após a morte da mãe, atolada de dívidas adquiridas com o desgosto, nada seu resta que possa vendar, ou casa com o homem que ele escolheu ou fica sem dinheiro algum para viver e pagar as suas dividas.
Alex aparece como a sua salvação mas igualmente uma abertura para outro tipo de mundo a que não estava acostumada. Mostra-lhe como a outra metade vive e a forma de trabalhar e  daí retirar satisfação do que consegue adquirir por meio do seu trabalho. Não é só a dor muscular que aprecia pela primeira vez mas igualmente o que com o seu trabalho consegue alcançar, sentir-se útil.
Sinopse:
Pretty, flighty Daisy Devreaux can either go to jail or marry the mystery man her father has chosen for her. Arranged marriages don't happen in the modern world, so how did the irrepressible Daisy find herself in this fix? Alex Markov, as humorless as he is deadly handsome, has no intention of playing the loving bridegroom to a spoiled little feather-head with champagne tastes. He drags Daisy from her uptown life to a broken down traveling circus and sets out to tame her to his ways.But this man without a soul has met his match in a woman who's nothing but heart. Before long, passion will send them flying sky high without a safety net... risking it all in search of a love that will last forever. 
Boas Leituras

estação de comboio Azambuja

Nos sítios mais inusitados encontram-se pedaços da nossa história.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

O jardim dos segredos

Leitura agradável e lenta.
Cassandra é quem nos conta a história aqui existente, com vozes lado a lado de Eliza e Nell sobre a descoberta da sua família iniciada primeiro por Nell. Cassandra é neta de Nell, foi viver com a avô muito cedo tinha 6 anos e foi deixada pela mãe lá. Nell cuidou dela desde essa altura. Nell andava a procura das sua origens, após a morte do seu pai adoptivo e a neta continua com a sua demanda após a sua morte e parte para a Cornualha.
Sinopse:

Uma criança perdida: em 1913 uma criança é encontrada só, num barco que se dirigia à Austrália. Uma mulher misteriosa prometera tomar conta dela, mas desapareceu sem deixar rasto.
Um terrível segredo: no seu 21.º aniversário, Nell Andrews descobre algo que mudará a sua vida para sempre. Décadas depois, embarca em busca da verdade, numa demanda que a conduz até à costa da Cornualha e à bela e misteriosa Mansão Blackhurst.
Uma herança misteriosa: aquando do falecimento de Nell, a neta, Cassandra, depara-se com uma herança surpreendente. A Casa da Falésia e o seu jardim abandonado são famosos nas redondezas pelos segredos que ocultam - segredos sobre a família Mountrachet e a sua governanta, Eliza Makepeace, uma escritora de obscuros contos de fadas. É aqui que Cassandra irá por fim desvelar a verdade sobre a família e resolver o mistério de uma pequena criança perdida.

Boas leituras

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Um jornal para mixed media

Olá
Passei pela loja At Home Hobby e procurava por algo mas isto saltou a vista. Caderno/journal, da gama de Jane Davenport, para mixed media ou aguarela. A experimentar em breve.

Fonte: Mi Tienda D'Arte
Cuaderno blanco Mixed Media Jane Davenport 22x15cm
Tamaño: 22,86x15,24 (9x6")
Gramaje: 200 g/m2
Incluye 96 hojas de papel de acuarela.

Jane Davenport ha diseñado una línea de productos para trabajar y divertirte con las diferentes técnicas de Mixed Media.
Según la autora se trata de confiar en el desorden, en la experimentación con todas las técnicas de las bellas artes óleo, acrílico, acuarela y jugar con los médiums.

Até breve

Passei pela loj

Passei pela loj

Até breve.

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

The Darkest Minds (The Darkest Minds #1)

Leitura agradável e mais ou menos rápida.
Ruby não sabe o que se passa consigo ou porque ficou assim, a separação dos pais e a entrada em Thurmond bem com os longos anos de silêncio lá tornaram-na desconfiada mas impossibilitada de magoar alguém de propósito. Neste primeiro momento não induz muita empatia a personagem Ruby, infelizmente, caracterizada como fraca, com medo de ser descoberta que a impede de seguir em frente, apesar de muito forte nos seus poderes. Liam, o nosso galã, homem de família mas que não esquece os seus objetivos, sobreviver com os seus mas ele só aparece mais tarde.
Muitos anos depois a fuga de Thurmond trás novos amigos (Zu, Chub Clancy e Liam) mas também novos desafios, como conseguir controlar os seus poderes e quais são bem como compreender as várias facções e seus objectivos. No meio disto tudo descobre que as várias facções existentes desde o Governo até à Children's League nada fazem pelas crianças que não seja em beneficio próprio. Desde o primeiro capitulo que vemos o crescimento emocional de Ruby. 
O senão é que após a leitura da história, mais precisamente este primeiro volume, pouco mais sabemos sobre este mundo utópico, pela negativa. Causadas por uma doença, designada IAAN, que aquando da sua disseminação causou àqueles que ainda não tinham chegado a puberdade, ou estavam lá, a morte ou aos que sobreviverem a passagem estes supostos poderes. Catalogados por cores as crianças sobreviventes tornar-se-ião presos pelo Governo regente para o bem da sociedade. As cores escolhidas são verde, para os inteligentes, azul, para os que conseguem mover objetos sem lhes tocar, ou telecinesia,  amarelo, para os que utilizam e controlam a eletricidade, laranja, para os que com a mente conseguem controlar outros, e vermelho, para os que controlam o fogo.
E espero pelo próximo para saber mais.
 Sinopse:
When Ruby woke up on her tenth birthday, something about her had changed. Something frightening enough to make her parents lock her in the garage and call the police. Something that got her sent to Thurmond, a brutal government “rehabilitation camp.” She might have survived the mysterious disease that had killed most of America’s children, but she and the others emerged with something far worse: frightening abilities they could not control.
Now sixteen, Ruby is one of the dangerous ones. When the truth comes out, Ruby barely escapes Thurmond with her life. She is on the run, desperate to find the only safe haven left for kids like her—East River. She joins a group of kids who have escaped their own camp. Liam, their brave leader, is falling hard for Ruby. But no matter how much she aches for him, Ruby can’t risk getting close. Not after what happened to her parents. When they arrive at East River, nothing is as it seems, least of all its mysterious leader. But there are other forces at work, people who will stop at nothing to use Ruby in their fight against the government. Ruby will be faced with a terrible choice, one that may mean giving up her only chance at having a life worth living.
Boas leituras

sábado, 4 de agosto de 2018

Virgin River

Leitura agradável e com poucas voltas no enredo, conseguimos prever o fim.
Melinda foge da sua antiga vida de enfermeira num grande hospital, e numa cidade de grande dimensão, procurando esquecer o sofrimento vivido pela perda do marido num acidente do momento e sem sentido. O conforto dado pela família e amigos à sua volta em vez de ajudar aumenta a dimensão do que perdeu e com a morte do marido aquilo que não terá, uma família sua.
Ao chegar ao sitio Virgin River, nada é como deveria parecer e Mel desiste antes mesmo de começar a sua nova carreira de enfermeira numa pequena comunidade. Vai acabar por ir ficando, primeiro pelo bebé que apareceu abandonado, depois pelo médico rabugento e idoso, depois pelos bebés que ainda vão nascer na comunidade, depois ...
Jack entra de mansinho na vida de Mel, primeiro com os almoços no bar e no final do dia a cervejinha, a remodelação da casa, circuito turístico pelos arredores da comunidade incluindo pesca e ursa mais cria.
Gostei.
Sinopse:
"Wanted: Midwife/nurse practitioner in Virgin River, population six hundred. Make a difference against the backdrop of towering California redwoods and crystal-clear rivers. Rent-free cabin included." When the recently widowed Melinda Monroe sees this ad she quickly decides that the remote mountain town of Virgin River might be the perfect place to escape her heartache, and to reenergize the nursing career she loves. But her high hopes are dashed within an hour of arriving: the cabin is a dump, the roads are treacherous and the local doctor wants nothing to do with her. Realizing she's made a huge mistake, Mel decides to leave town the following morning.
But a tiny baby, abandoned on a front porch, changes her plans...and a former marine cements them into place. Melinda Monroe may have come to Virgin River looking for escape, but instead she finds her home.
Boas leituras

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Bittersweet de Penelope Fletcher

Livro curtinho mas agradável.
Sinopse:
Roses and lace, a church filled with smiling relatives, and a handsome gentleman waiting down the aisle. This was the dream Roslyn Roseberry cherished as a girl. What she got is a dusty yard, leering men with six shooters, and a bloody rancher with a gun shoved to the back of his head. Beauregard Kellington keeps to himself, working with his horses, ignoring the prejudiced slurs from the local townsfolk. Discovering the woman he once called a friend beaten bloody in her family barn, he can no longer ignore her suffering. He offers his help, knowing to do so invites the wrath of her racist father. Caught by a lynch mob, Beau reluctantly marries Roslyn under the watchful barrel of a rifle, knowing full well they made her a wife this heartbeat to make her a widow the next. When the world goes black, it's a hell of a surprise when he wakes. Arranged marriages are tricky – forced ones doomed to failure. Except, Roslyn and Beauregard find being tied to each other rather perfect much to the horror of their kin. Backs against the wall, Lyn and Beau refuse to separate. They fight for the life they paid for with blood and pain. Holding out for the greatest gift of all ... love. 
Boas leituras

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Artful Evidence - 6x6 Challenge: Popies

 Mostro o ponto em que ficou a minha página, depois interrompida pelo projeto Bless you, e acabada por estes dias. 




Deixo o vídeo caso queiram ver os passos de construção da primeira peça do desafio.

Até breve

segunda-feira, 23 de julho de 2018

Casamento em Dezembro

Leitura mais ou menos, não achei nada de mais se calhar por não me identificar com a história.
Harrison é quem nos conta as suas "ideias" ao longo do livro, mostrando a nós leitores o que se passa no tempo presente com os seus antigos colegas de faculdade, imaginando algumas delas, mas igualmente o que conhecia deles no passado, aquando do inicio do 1.º ano na faculdade, e eram grandes amigos, e ainda quando se deu a tragédia. Sempre presente no pensamento de cada um existe uma tragédia passada, ou no caso da noiva, Bridget, presente. 
Para Harrison, e parcialmente Nora, a vida e o alcoolismo de Stephen está entre ambos e ainda hoje continua a separá-los. Para alguns ainda a tragédia deu-se com o 11 de Setembro e a visão das pessoas em desespero, atirando-se da torre, procurando pelo fumo os seus, ou simplesmente ao telefone falando com alguém e com cara de despedida. Para outros o sempre presente cancro e o aproveitar os poucos momentos ao máximo, para Bill, o noivo. Para outros vemos a reação das pessoas à sua reação para com o marido Jerry e o que ele diz, para a Jill, mulher do Jerry.
Agnes é  uma das personagens que também "ouvimos ao longo da história, mas deita-se muito abaixo devido a sua relação adúltera com um professor, e de ter poucas posses devido ao seu trabalho. Dedica-se a investigação e com ela alguma escrita, ficção. A história dentro da história, escrita pela personagem Agnes, a professora de história em Kidd, puxou mais pelo meu interesse do que a atual, achei-a mais vivida e com mais garra e sentimento.
Aparentemente as pessoas que estão "bem"não têm voz aqui, ou seja Nora, a viúva, que conseguiu refazer a vida após a morte do marido, escritor famoso, e criou a pensão onde o casório se realiza, ou Rob, pianista célebre, e o seu namorado.
Sinopse:
Um casamento reúne um grupo de velhos amigos num reencontro que mudará as suas vidas para sempre.
Numa estalagem no Massachusetts, sete antigos colegas de escola reúnem-se para um casamento. Nora, a dona da estalagem, teve de reinventar recentemente a sua vida após a morte do marido. Avery, que ainda consegue ouvir os ecos de um terrível acontecimento passado vinte e seis anos antes, estabeleceu-se em Toronto com a mulher e os dois filhos. Agnes, que é atualmente professora de História, permanece solteira e anseia contar um segredo que chocaria toda a gente. Bridget, mãe de um rapaz de quinze anos, concordou, apesar da incerteza quanto à sua saúde e futuro, em casar-se com Bill, um antigo namorado do liceu que reencontrou recentemente. Na verdade, é Bill que deseja ardentemente que este casamento se realize e que reúne toda a gente para um surpreendente fim-de-semana de revelações e recriminações, perdão e redenção.

Boas leituras

quinta-feira, 19 de julho de 2018

Vegas to Varanasi

Leitura agradável e livro curtinho.
Anna separada do marido homossexual, com dois filhos adolescentes e um emprego estável não sabe o que fazer da sua vida. Lemos aqui as suas voltas de pensamento, as suas dúvidas, conforme as situações aparecem, e existem várias destas situações pesadas ao longo da história que geram conflito. Um delas com o namorado, anda mais ou menos com o David e o alcoolismo sempre presente bem como as frustrações de um escritor em progresso, e ainda a pouca saúde mental que ele tem, não adicionando vida à relação de ambos mas antes puxando para uma separação.
Kiran, ex-colega de liceu da Anna, recorda-a como uma pessoa amorosa e amiga do seu amigo, não abrangida por preconceitos de peso tratando todo por igual medida. Juntam-se anos mais tarde e Kiran revela que teve uma paixoneta por ela nessa altura. Um encontro que leva a perturbações com David, mais tarde uma viagem a Índia e quando dão por eles estão caidinhos um pelo ouro.
Sinopse:
Anna has never been the beautiful one; she’s always been the nice one. So when the gorgeous man sitting across the table at a wedding reception remembers her from high school—and quite fondly at that—she’s taken off guard.
Formerly overweight and unpopular, Kiran has never forgotten Anna, the one person who was kind to him when no one else could be bothered, and Anna’s a bit flustered as she slowly comes to grips with his intense attraction for her.
In what feels like a romantic dream come true, all-grown-up, hunky Kiran invites Anna on a trip to Varanasi. But her troubled, whack-a-do ex-boyfriend starts interfering, creating drama at every turn, which begs the question, “Can nice girls really finish first?”  
Boas leituras

terça-feira, 10 de julho de 2018

Crochet Scarf Tutorial Easy #5 - update

Olá
Cá está o último exemplar dos cachecóis terminado, tem dado jeito pois os dias não se parecem nada com o verão, ainda por cima agarrando em lã. Gostei das cores deste, e de todos os outros, diga-se de passagem. Ficará a faltar realizar algo com a lã bege que sobrou, comprada inicialmente para este efeito mas não chegou a ser utilizada. Fica para mais tarde.
Deixo fotos do cachecol terminado.  


 E agora vou a procura de pregadeiras para colocar nos cachecóis, para se manterem juntinhos ao pescoço.
Até breve

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Awaken, de Skye Malone

Leitura rápida, dirigida aos jovens e é sobre o tema sereias.
Chloe acha que os seus pais são esquisitos e doidos (acho que todos passamos por essa fase) isto porque eles detestam o mar e ela adoraria lá ir, deseja ir conhecer o oceano mas eles recusam. A oportunidade aparece pela mão da amiga de escola e sua vizinha, Baylie, cujas férias serão passadas na casa de verão, e que a convida para a costa marítima. Fugindo de casa Chloe encontra o mar.
Chloe aquando na propriedade ao pé da praia começa a sentir-se diferente, com o som das ondas uma constante nos ouvidos, e ao mesmo tempo no cérebro começa a ter reações físicas para lá de normais. Acalma algumas das dúvidas que persistiam em ocupar-lhe o pensamento, que se transformaram em certezas mais para a frente na história.
Mesmo quando se afasta do mar, após os pais a virem buscar e descoberta a sua fuga, a ligação mantêm-se com o mar e situações começam a não parecer tão estranhas à medida que surgem e após uma conversa com os seus pais, que afinal não o são, e outra com Zeke, o misterioso rapaz marinho de olhos azuis. 
A restante família e os dois enteados de Bailey, Maddox e Noah, são um caso a parte, mais elucidativo deveria ser as diferenças entre humanos e eles ou ainda entre as três espécies existentes aqui no livro, mas que adiciona um mistério a história para além da parte existente com Chloe, que de certa forma adivinhamos.

Sinopse:
Running away from home was never Chloe Kowalski's plan. Neither was ending up the target of killers, or having her body change in unusual ways. She only wanted a vacation, someplace far from her crazy parents and their irrational fear of water. She only wanted to do something normal for once, and maybe get to know her best friend's hot stepbrother a bit better at the same time.
But the first day she goes out on the ocean, strange things start to happen. Dangerous things that should be impossible. Things to which 'normal' doesn't even begin to apply.
Now madmen are hunting her. A mysterious guy with glowing blue eyes is following her. And her best friend's stepbrother seems to be hiding secrets all his own.
It was supposed to be a vacation. It's turning out to be a whole lot more.
Boas leituras

domingo, 1 de julho de 2018

Bless you

 Tentava criar algo para o desafio 6x6 Challenge, do grupo/blog Artful Evidence, mas não resisti a imagem do olho em violeta, cortada de uma revista. Saiu esta página composta, com as cores branco, violeta, rosa e azul, e a imagem alterada para condizer com as cores utilizadas em toda a peça, e para parecer mais real. Adição de 3 borboletas em branco, excerto de árvores em branco e azul e título em rosa/castanho. O título, pequeno texto recortado de um pacote de lenços de papel, em plástico, colado em cartão.

quinta-feira, 28 de junho de 2018

FIA 2018

Olá,
Hoje foi dia de ir passear, nada melhor do que ir à feira de artesanato. Lá encontrei as associações de artesãos do costume, algumas lojas com banca, workshops interessantes mas com pouco tempo para ir a algum, e o 2º pavilhão da feira com a parte internacional.
Da parte dos artesãos muitos itens interessantes mas admito que fui só ver, eu sei é muito mau para o negócio (deles) mas a minha ideia nesta viagens é mesmo cuscar e ver as novidades, que este ano mantêm-se na costura. Encontrei alguns itens que adorei e não consegui lá deixar, mostro fotos:
3 stencils + 1 conj. de flores de papel (adoro o grande com várias partes diferentes)


Dª Luisa foi muito simpática e até ofereceu dica para trabalhar um projeto com o linho.


 
E o novelo Nenúfar, com muitas cores, muito difícil a escolha recaiu num de 100% algodão.
 
Para o jantar, escolhi indiano, a versão vegetariana em mini prato, para variar da sandes de presunto em geral oferecida.
Até breve

quinta-feira, 14 de junho de 2018

A Paixão de Emma

Leitura rápida.
Encontramos Emma e a sua situação deveras peculiar, filha primogénita que apesar da idade ainda não casou e da qual o pai deseja-se livrar dela, que se torna mais esquisita quando viaja para Inglaterra para se casar com Julius Aubrey. 
Emma espera muito desta viagem e por consequência do seu casamento mas não nada é o que parece. O marido é mais como um irmão para ela, isolada, fechada em casa sem possibilidade de sair de casa e socializar, torna-se poetisa para expor os seus sentimentos pelo marido.
Julius é um enigma pois nunca conseguimos saber muito da sua personagem, a não ser que é um homem muito ocupado, a fábrica é dele e está em crescimento exigindo muito da sua atenção.
Só quase no fim é que certas coisas fazem sentido e é quando aparece, com mais frequência e caracterização, o irmão de Julius, Theodore, jogador inveterado da má sorte, pois faz batota para roubar o dinheiro aos outros, gémeo idêntico de Julius.
Ficou um pouco aquém do que prometia.
Sinopse:
Emmaline sempre ouvira a mãe dizer que, como a mais velha de quatro irmãs, casar deveria ser a sua prioridade e dever. Contudo, o tempo passava sem que se vislumbrasse qualquer proposta de casamento. Até que num baile organizado em sua casa, um belo desconhecido a convida para dançar. Ele chama-se Julius e, na manhã seguinte, pede a sua mão. Cheia de esperança e vontade de começar uma nova vida, Emmaline deixa a América rumo a Inglaterra. Porém, quando chega, depara-se com uma casa estranha, repleta de pessoas invulgares e criados excêntricos. Um cenário bastante distante do glorioso lugar que Julius lhe descrevera. Na verdade, à medida que os dias passam, o próprio noivo parece ter-se tornado irreconhecível. Emmaline sente-se cada vez mais só e infeliz, chegando até a pôr em causa o futuro da relação. Mas isso é antes de o passado de Julius, e a história daquela enigmática casa, lhe serem desvendados. 
Boas leituras

domingo, 10 de junho de 2018

The lake house, de Kate Morton

 Livro de grande dimensão que relata a história da família Edevane desde a Primeira Grande Guerra até ao momento presente. 
 Existem dois tempos fundamentais no livro, durante a década de 1930, que visitamos através de algumas personagens e por meio de alguma memória, carta ou imagem, bem como alguns anos ainda anteriores a este período, e o momento presente, 2003, em que Sadie através do seu dilema pessoal se afasta de Londres e visita o seu avó em Cornwall.
Sadie foi forçada a sair de circulação por uns tempos, problemas na policia devido a um caso seu recente levaram a uma visita forçada ao avô, aborrecida de morte no campo por não poder voltar ao trabalho, imersa em corridas acompanhada pelos cães do avô e a casa do lago com o seu mistério, um menino desaparecido a muito tempo, caso policial nunca desvendado.
Ao lermos apercebemos-nos de dois mistérios existentes, um relacionado com o caso policial de Sadie e o outro com o menino Theo mas existem mesmo assim outras questões não resolvidas que Sadie vai por a descoberto, que na altura a família desconhecia. Temos o caso amoroso de Benjamin Munro, a vingança de Constance, o sofrimento de guerra de Anthony (Daddy) e o primeiro romance escrito de Alice.
Existem voltas e reviravoltas ao enredo principal dois casos de investigação policial e um menor relativo a própria Sadie, a sua filha dada para adopção, quando ainda andava nos tempos de liceu. Os casos que investiga trazem memórias do seu tempo e as similaridades existentes entre eles relaciona-os com a sua filha e o desejo da mesma de a conhecer. Sadie fica apavorada.
O fim, acho que nunca imaginaria um circulo tão completo numa história deste género, e que foca-se no realismo mágico não conhecido nesta autora, tudo fica em bem. Não me levem a mal eu gostei do fim mas acho que não se encaixa na história.
Sinopse:
An abandoned house...
June 1933, and sixteen-year-old Alice Edevane is preparing for her family's Midsummer Eve party at their country home, Loeanneth. But by the time midnight strikes and fireworks light up the night skies, the Edevane family will have suffered a loss so great that they leave Loeanneth forever.
A missing child...
Seventy years later, after a particularly troubling case, Detective Sadie Sparrow retreats to her beloved grandfather's cottage in Cornwall. Once there, she stumbles upon an abandoned house, and learns the story of a baby boy who disappeared without a trace.
An unsolved mystery...
Meanwhile, in her elegant Hampstead home, the formidable Alice Edevane, now an old lady, leads a life as neatly plotted as the bestselling detective novels she writes. Until a young police detective starts asking questions about her family's past, seeking to resurrect the complex tangle of secrets Alice has spent her life trying to escape...
Boas leituras

domingo, 3 de junho de 2018

Crochet Scarf Tutorial Easy #5

Olá
Apesar de no post de 23 janeiro ter mostrado 4 novelos para trabalhar decidi alterar a última cor, que era branco cru, para algo mais colorido. Após muito mandriar, não queria fazer com aquela cor lá escolhi a cor 2078T da mesma marca anteriormente utilizada.

 Comecei na sexta a fazer o meu último cachecol em triângulo e deixo fotos de como está e das belíssimas cores do meu novelo.


Até breve 

sábado, 19 de maio de 2018

Lettering: F e D

Neste segundo trabalho, o fundo ficou branco e utilizei canetas na cor sépia, de várias grossuras, para delimitar os espaços das letras e enfeites utilizados no seu interior. Inclui ainda alguns extra da caixa da tralha desirmanada como  a estrela e a rena.



Até breve

Lettering

Passeando pela net encontrei a imagem acima. Trabalho que pertence a Mandy Russel, inclui até uma aula realizada pela autora no site Clothpaperscissors, e é um exemplo de lettering. O que é isto do lettering? procurei por uma definição mas não encontrei uma recolhi vários pequenos textos com algumas definições encontradadas no próprio site.
Calligraphy and collage artist Sabine Pick’s lettering tells stories in curves, lines, and smudges. Simple words and phrases, full of movement and texture, exude emotion. Pick’s letters marry calligraphy and art, raising lettering to new heights. We hope you enjoy her story and her “perfectly imperfect” art.

I like playing around with letterforms and looking at old scripts and manuscripts to see if I can change them, ...

“Emotional, physical and real, the art of hand-lettering reminds us we are human.” So much of the evidence of our humanity is disappearing due to technology.

fonte: entrevista a Sabine Pick da Clothpaperscissors
 Acho que estou viciada, a colagem e depois os arabescos com caneta dão um ar profissional que nunca imaginei para algo tão simples. Como o meu jornal é de folha branca ainda utilizei aguarelas para dar cor ao fundo, cores ao calhas, para sobressair o que lá colocasse. Além de pequenos pedaços de papel estampado inclui igualmente outras peças, pequeninas, que estavam na caixa da tralha desirmanada. Esta caixa contém várias peças pequenas, sem um objetivo especifico e para uso futuro em trabalhos criativos. Depois foi só dar forma e criar arabescos com canetas de cor preto e de várias grossuras.

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Todos os dias são meus

Leitura rápida e divertida, livro pequeno. Caraterização de um prédio com personagens tipicas do povo português em que podemos reconhecer algum vizinho ou amigo. É nos descrito as personagens começando de cima para baixo, 5º andar com a suposta porteira e o seu relato com o conhecimento da vitima, o leitor procura no seu papel de policia saber o que acontece à inquilina do 3º andar.
No meio destes relatos encontramos capitulos-separadores com Razão ("A razão de me encontrar aqui." pág. 18), alguns pensamentos pela voz da vitima sobre a sua vida presente, a sua história inicial inexistente, suas taras e manias e alguns vislumbres para o que vai lhe acontecer.
Gostei.
Sinopse:
Um thriller surpreendente e de ir às lágrimas que é também um retrato irónico da sociedade portuguesa, seus tiques e manias.Um livro cheio de inteligência e humor que explora os tiques e as vicissitudes de personagens que todos reconhecemos do prédio, do local de trabalho ou até mesmo das nossas amizades.É raro a literatura portuguesa apresentar uma mistura tão fina de sensibilidade e ironia. Mais ainda quando garante uma grande dose de humor.
Boas leituras