quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Um pouco de pratica

Hoje saiu isto das minhas mãos, precisava de praticar e agarrei num pequeno novelo de 25 grs da Rosários, e na agulha circular n.º 5 e fui rever as primeiras aulas do curso.

E normalmente quando tenho algo nas mãos, hoje calhou
Para um novelo pequeno ainda deu para fazer um rectangulo, bonitas cores, acho que tenho que arranjar mais.

Troca de Natal (Recebida)

Olá meninas,
Fui agora levantar aos correios, aqui está o que recebi... e a minha afilhada foi a M. Aiaiai aquele chocolate está a rir para mim, faz impressão tenho de lhe dar uma dentada.
 Tenho um kit intitulado Fizzy Moon ... With love x, uma tabelte de chocolate, rebuçados, duas meadas da  DMC (209 e 909) e uma de jewel effects E825, uma moldura ou bastidor (como quiserem utilizar), conjunto de graficos com o tema Fast & Fabulous Gifts, e um exemplar da revista Susana de Dezembro. 
Vamos agora aos pormenores em fotos.


Que acham das minhas prendinhas?

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Prenda

Fui levantar e pensava que era a Troca de Natal mas não fui enganada, era uma prendinha da A. Deixo fotos dos miminhos que recebi.
 Brincadeirinha :)  Agora a sério
Os pormenores do que recebi:
- caixa de bombons (sempre presente nestas trocas),
- bloco de notas, quadriculado (utilizo imensos destes),
- saco de apertar, branco, com aplicação no centro,
- almofada bordada a ponto cruz com um mocho,
- individual com motivos natalicos.

O almoço de hoje

Já a algum tempo que conhecia e também lá comprei mercearia mas hoje levei o telemóvel de propósito para tirar fotos, para verem o bem que se come no Mercado Biológico Alfazema, na zona da Lapa.
Meu almoço foi comida vegetariana,  muito saborosa e se me perguntarem o que era? já nem lembro.  Prato sozinho são 6€ mas têm menu a 7,50€. Recomendadissimo.

domingo, 20 de dezembro de 2015

Troca de Natal (Enviada) - update

Numa altura de muita confusão (é Natal, logo fica tudo para fazer mais tarde = de última hora) perdi um pouco a noção de quando a minha afilhada recebeu a minha prendinha de Natal. 


Tentei ir ao encontro das artes que M. gosta e pratica, incluindo a sua recente paixão pelo scrap e para trabalhos lindos, precisa é de material adequado. Segue lista do que foi enviado,  seguindo a ideia atrás referida, mais abaixo algumas fotos:
- cola liquida UH,
- papel A4 em cor lisa, várias cores, marca Aldi,
- papel padrão da documentary
- conjunto para fazer cartões,  com papel liso, padronizado e algumas decorações, marca Aldi,
- folha de pedras autocolantes, brilhantes, em várias cores,
- 2 cores para carimbos, Studio g, em mustard yellow e yellow,
- rolo de pedraria em barra, cor prateada,
- o postal natalicio (que esqueci de tirar foto arg)

Gostariam de receber?

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Troca de Natal (Enviada)

Olá meninas,
Mostro a minha caixa que seguiu para os correios hoje. Mais?, quando a minha afilhada receber     ƪ(ˆ◡ˆ)ʃ ƪ(ˆ◡ˆ)ʃ


domingo, 6 de dezembro de 2015

De Olhos Fechados, de Eve Berlin (Edge #1)

Leitura leve e rápida.
Apesar do tema, que admito desconhecer na realidade somente através de leituras (o bom dos livros é as viagens em que nos leva), achei que aborda o tema de alguma forma aromançado, dando aquela tonalidade cor-de-rosa e se calhar pouco realista pois centra-se mais no romance.

Sinopse:
Alec Walker é um escritor de thrillers psicológicos sombrios e um homem que vive para as suas emoções. Desde motos a skidiving, passando por nadar com tubarões, a sua busca incessante de prazer e excitação não tem fim. Essa busca estende-se também às suas relações pessoais, onde nenhuma regra limita os seus desejos. A única coisa que Alec teme é o amor - e permitir que outra pessoa o conheça realmente. Enquanto faz investigação para um livro sobre extremos sexuais, Dylan entrevista Alec - e anseia por saborear a tentação que ele lhe oferece. No entanto, Alec é um dominador famoso e ela recusa entregar-lhe o controlo. Lenta e sedutoramente, Alec mostra-lhe que ao entregar-se-lhe de forma incondicional e submeter-se a todos os seus desejos, ela poderá experimentar o derradeiro prazer. Porém, para poder ficar com a mulher que pela primeira vez o faz ajoelhar, será Alec capaz de correr o maior de todos os riscos e entregar o seu coração? Embalados por um misto de prazer e apreensão, o casal vê-se numa situação tentadora enquanto evita entregar-se ao sentimento que nasce entre eles. 
Boas leituras

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Luz na Neve, de Anita Shreve

 Uma pequena menina de 11 anos tem a sua primeira experiência nesta dolorosa aventura da vida dos adultos, ao passear com o seu pai na floresta, e encontram um recém-nascido abandonado no meio da neve. Familia que decerta forma fugiu da vida, e da sociedade, para encontrar refúgio numa pequena e afastada aldeia e é encontrada por vários eventos, após salvar a bébé, que despoletam mudanças com as quais não contavam. São confrontados com os seus receios, o destino, e a vida. 
Autora descreve o seu livro não como um enredo complexo mas realçando o lado mundano do dia-a-dia de uma familia, com as relações tensas entre pai e filha, que se instala numa rotina para esquecer (mais o pai mas filha perpetua de forma a não rebentar a bolha) a tragédia por que ambos passaram ao perderem metade dos membros da familia.
Simbolismo até no próprio titulo pois a  luz na neve indica o fim do inverno, por comparação o fim do sofrimento emocional, depois com a luz (sol)  a cair na neve derrete-a e é a chegada da primavera e do verão, logo o fim do sofrimento. Ter atenção que no inicio do livro é nos dito que já passou vários anos e ela está a recordar o incio da mudança na sua fase adulta , seguindo em frente com a vida. Igualmente simbolico é a neve pois a mesma cega-nos, tal como o estado emocional leva a que sejamos incapazes de ver para além do sofrimento que sentimos.
Sinopse:
Os acontecimentos daquela tarde de Dezembro, na qual, juntamente com o pai, encontrou um bebé abandonado na neve, mudarão para sempre a percepção que essa menina de 11 anos tem sobre o mundo e os adultos que a rodeiam. O pai passou por grandes tormentos para se afastar da sociedade, de modo a ultrapassar uma tragédia insuportável. A agora jovem mulher tem de viver com as consequências das terríveis escolhas que fez. E há um detective cuja inteligência é apenas ultrapassada pelo seu sentido de justiça. Escrito sob o ponto de vista de Nicky, agora com 30 anos, que sempre recorda as vívidas imagens daquela fatídica tarde de Dezembro, Luz na Neve é uma história de amor e coragem, de tragédia e redenção, um romance que nos fala das formas que o coração humano sempre encontra para se poder curar. 
Boas leituras

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

boneco de gengibre = gingerman

Uma boa semana.

FNAC: secção de papelaria

Gostei de ir à Fnac do Chiado hoje e encontrar vários itens para fazer as minhas artes, pode ser para cartões de aniversário ou mesmo scrap. Hoje mostro as minhas compras, desde papel com tema/padrão, alfabeto autocolante e fita-cola 3d. Segue as fotos:
- fita-cola em espuma, Stick it, com cola nos dois lados, para dar o efeito de relevo,

- alfabeto em cortiça, autocolante, da Dear Lizzy thickers, no tom kraft [bastante versátil pois pode ser pintado na cor que queremos para o trabalho :) ]

- tema Harvest, bloco de papel, 6x6 in com 36 folhas,
- tema documentary, bloco de papel, 6x6 in com 36 folhas,
E um viva para as artes. Agora mãos a obra.

sábado, 21 de novembro de 2015

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

A Mentira, de Julie Metz

Caminhada de um ano e tal de uma viúva que tenta reconciliar-se com o que descobre após a morte do marido sobre a sua vida além de marido, escritor, amigo do seu amigo, e pai, e admite cheia de erros, enganos e desenganos. Busca de algo desconhecido e sem definição precisa nos primeiros tempos, que se alonga e transforma-se no fim em saborear e viver a vida.
Sinopse:
"A Mentira" é a história real de Julie Metz, uma nova-iorquina sofisticada presa numa pequena vila onde reina a lei do silêncio – onde todos, menos ela, conhecem o segredo de Henry. E é a história de uma mulher que tudo fará para descobrir a verdade, e para recuperar – para si, para a filha – a felicidade perdida. “Aconteceu assim: os passos de Henry no velho chão de madeira. Mais passos, talvez na escada. Silêncio. Depois a queda.” Quando o marido lhe morre nos braços, Julie sente que o seu mundo começa a desabar. “Ele amava-te tanto!”, dizem-lhe no funeral. Centenas de pessoas choram com ela a morte súbita de Henry, o irresistível Henry, o homem perfeito. Julie é agora uma jovem viúva, com uma filha pequena. Deixa de comer, de trabalhar, mergulha numa depressão profunda. Mas tem amigas, muitas, que a arrancam aos poucos do torpor. Começa a sair, abre-se de novo para o amor. Ironicamente, é o novo amante que lhe dá a primeira pista, que levanta a ponta do véu, que lhe revela a dupla vida do perfeito Henry… 
Boas leituras

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Frases indiscutivelmente verdadeiras

"...
Aqui tinha opção. Will estava a dizer-me o que sentia numa linguagem directa. Havia algo de saboroso, como num alimento com base em proteínas, calórico e saudável. Talvez as coisas não funcionassem entre nós por dez mil razões, mas podiam resultar tão deliciosamente como um guisado cuidadosamente preparado e que sabe melhor no dia seguinte, pleno de ricos e elaborados gostos, que envolvesse aquele conceito de umami que Henry se esforçara por compreender.
Por outro lado, era muito provável que A Paixão - tinha a certeza disso - se revelasse o pacote de amendoins M&M que compro sempre no quiosque do cinema, abro, aprecio e depois venho a lamentar ter comido quando o açúcar e o enjoo se instalam. Depois de um pacote de M&M de amendoim, nada mais sabe tão bem. Nem sequer compota de framboesa caseira.
..."
in Metz, Julie. (2010) A Mentira. Caderno Grupo Leya. Alfragide. Pág. 285

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

manta

Troca do chá, café e chocolate (Recebida)

Aqui está a minha troca do chá.
A minha madrinha foi a A. o tema escolhido por ela foi o chá, mostro mais em pormenor as minhas coisinhas novas. Uma caixa de madeira com quatro divisórias para chá, decorada com papel de arroz, bem bonita por sinal + chás diferentes e variados + açúcar + um chocolate.



Que acham da minha caixinha nova?
Eu adoro chá tenho um pequeno armário com chás, oferta de amigas e cada vez que passo em algum sitio com chá cusco sempre, trazendo ou não algum para a minha coleção se gostar.

terça-feira, 3 de novembro de 2015

És o meu segredo, de Tiago Rebelo

 Leitura leve e rápida, de enredo simples mas emotivo. Primeiro livro do autor (2005) e primeiro livro que li deste autor. Após leitura gostei e desejo repetir mais.
 Retrata o triangulo amoroso de três pessoas que já se conheciam antes, quase numa outra vida durante as férias grandes no Algarve, mas neste Verão as coisas mudam quando Tomás namora com a irmã de Filipa e estes últimos têm a perceção da mudança que se avizinha. Jovens da alta sociedade que se regem pelas aparências na sua vida, mas por dentro, escondem segredos dolorosos que transformam a vida vazia de sentido.
 Estas três personagens são caracterizadas como inseguras, ao lidar com os seus sentimentos para com outros, ao reconhecer a realidade à sua volta e no fim, a não fazer o que têm de fazer no momento certo. As ações que devem ser feitas só têm consciência quando é tarde e a tragédia se abate.
 Realçar a personagem Rita, irmã mais velha de Filipa,  problemas quando muito nova moldaram-na de forma insegura, e de certa forma depressiva, melancólica, pelo que perdeu e nunca recuperou. Ian, o realizador inglês, com ascendência portuguesa, excêntrico, que dá o humor ao texto.
Sinopse:
Tomás Arruda, o actor português mais famoso da actualidade, está de regresso a Lisboa depois de ter conquistado Londres e Hollywood. Em Sintra, local onde vai rodar o seu novo filme com o realizador Ian Holden, de ascendência lusa, Rute Madeira prepara uma festa de boas-vindas que vai como que assinalar um novo capítulo nas suas vidas. Rute e a sua irmã mais nova, Filipa, são amigas de longa data de Tomás, do tempo em que este ia passar férias em Pedras d’el Rei, e em especial de um inesquecível Verão em que se criaram fortes laços e um doloroso segredo foi revelado sob a abóbada do entardecer celeste. Produto da alta sociedade portuguesa, Tomás, Rute e Filipa parecem ter tudo para emanar felicidade: Tomás tornou-se actor profissional e o seu trabalho foi reconhecido com uma nomeação para um Óscar; Rute gere os negócios da família com uma personalidade de ferro que faz com que estes caminhem de sucesso em sucesso; Filipa concretizou o seu sonho de se tornar educadora de infância e tem uma vida manifestamente tranquila. Todavia, as aparências e os êxitos profissionais escondem os fracassos a nível pessoal, que vão unir as personagens e mergulhar o leitor nos abismos psicológicos das suas mentes, pautadas por um sentimento de solidão, fragilidade e vazio. Romance intenso como Tiago Rebelo já nos habituou, És o Meu Segredo seduz o leitor deleitando-o com um enredo fiel ao próprio carácter da vida: com os seus momentos de escuridão que podem, por vezes, desaguar em tragédia, mas também com a promessa da luz da felicidade. 
Boas leituras

domingo, 1 de novembro de 2015

Teatro Tivoli: "Plaza Suite"


Fui rever o ator Diogo Infante no teatro, já faz algum tempo que não via uma peça. Deixo o link da apresentação na RTP para poderem cuscar sobre o que é o tema: as aventuras e desventuras das relações amorosas. Um tópico sempre em voga e muito atual, considerando que a peça foi escrita em 1968. Pela primeira vez vi Alexandra Lecastre no teatro, acho que nunca a apanhei numa peça de teatro, mas maioritariamente no cinema ou na televisão. Gostei.


Duas histórias em palco
O cenário, claro está, é uma suite do hotel Plaza. E são duas histórias diferentes, mas que acontecem no mesmo espaço e são interpretadas pelos mesmos actores. “Isso confere, esperamos nós, uma mais-valia, porque as pessoas vão ter a oportunidade de nos ver desdobrados em dois registos, duas personagens, bastante diferentes.” Além de Diogo e Alexandra, do elenco fazem ainda parte Helena Costa e Ricardo Sá.Diogo Infante levanta um pouco o véu daquilo que esperar em cada momento da peça: “A primeira é a história de um casal de meia-idade – ela com 48 e ele com 51 – e que celebram 23 anos de casamento na suite do hotel onde passaram a lua-de-mel. Há aqui uma tentativa de recuperar uma ideia de romance, salvar uma relação naturalmente desgastada, mas vão surgir uma série de imprevistos e contratempos que tornam a história quase melodramática.” Na segunda história ficamos a conhecer “um casal de classe média-alta – ele gestor, com forte poder financeiro, e ela uma dona- de-casa bem-posta – a tentar salvar uma relação”. Há um aspecto que se destaca neste momento: “A filha deste casal vai casar-se nesse dia, no mesmo hotel e há uma cerimónia a decorrer. No entanto, a cerimónia está suspensa porque a noiva não desce: trancou-se na casa de banho. A partir daqui vai ser um desenrolar de peripécias que culminam num final inesperado.” 

Após o intervalo, a segunda parte dentro do mesmo quarto número 719. Os atores volta à cena e ... Aquele timbre de voz não engana ninguém, debaixo daquela caracterização toda está o Diogo Infante. Quase inreconhecivel, e com os trejeitos, muito bem mesmo.
Adorei e recomendo a verem, vão-se fartar de rir.

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

CD alterado: uma hipótese





Estes projectos de Eva Olmo deram-me ideias para os vários cds que tenho estragados, ou que simplesmente já não quero.

Troca do chá, café e chocolate (Enviada)

Olá bom dia,
Venho mostrar o que seguiu no correio para a minha afilhada nesta troca, a menina R. Uma caixinha recheada de coisas boas e coisas interessantes para ver. A regra era simples: enviar um doce (sempre presente nestas troquinhas) + o motivo da troca, conforme os gostos da menina que recebe seja mais para o café ou para o chá ou a possibilidade dos três juntos como o nome indica + uma peça feita por nós em qualquer tipo de arte (conforme o que a madrinha faz, normalmente).
A minha afilhada para esta troca era bastante abrangente nos gostos pois gostava das três possibildiades café, chá e chocolate. Mostro fotos do conteúdo da caixa acima e os pormenores nas fotos abaixo tanto do presente feito por mim, uma gola em crochet, com fio matizado em tons de azul e verdes, bem como do cartão e ainda o presente nas artes que ela gosta, neste caso duas revistas ponto cruz e cardmaking.


quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Gola

Já utilizei este mesmo esquema para fazer uma gola, lá para meados deste ano, mas na altura não tinha feito  tal como dizia o esquema. Desta vez completei pois acrescentei na orla superior o picot às ondinhas, para maior charme.

Deixo link para o post de 2 de maio para encontrarem o site com o esquema na Siouxsie Stitches.

sábado, 24 de outubro de 2015

Aldi - de volta às lãs

Este ano havia poucas cores para as lã para peugas, pelo menos na loja aqui ao pé de mim, e maioritariamente escuras (azul escuro com cinza escuro; verde com mistura de cores com verde e azuis; laranja com vermelho; preto com cinza médio), mas havia outras possibilidades como kits de lãs para feltragem, para fazer ou bolsa ou meias ou chapéu. Achei as ideias interessantes. Não havia só em branco tem outras cores até conjunto de duas cores nos kits. 
Mostro as cores que trouxe e o que comecei a fazer: uma gola.

Até breve.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Marrying the Mistress, de Joanna Trollope

 Livro relata os acontecimentos da vida de uma familia, antes e depois, da divulgação pelo avó do seu adultério e as repercussões que tal informação tem na vida familiar, que toca desde filhos, netos, cunhado/a e ainda nos vizinhos e amigos do casal. São nos apresentados diferentes pontos de vista ao longo do livro, demonstrando a opinião de cada familiar e o seu ponto de vista sobre a situação, pondendo às vezes se tornar complexo e dificil de perceber qual a voz que fala.
 A personagem a realçar é a esposa, considerada como a culpada pela relação e consequentemente o divórcio. A sua pecularidade, cria a sua vida primeiro ao redor da do marido e mais tarde aquando o divórcio transfer-se essa mesma pecularidade para o seu filho mais velho e no fim para o mais novo. Espera que os outros deem sentido a sua vida e não um criado pela própria.
 No fim, através de uma boa comunicação e de reforçar as relações de amor entre ambos voltam a ser uma familia.
Sinopse
The court official leaned closer."What's gone past," he said, "is not just an advocate, any old lady advocate. What's gone past is his Honour's totty."And what's going past is the life of Guy Stockdale, a 62-year-old judge, who has been married forever, has two sons--Simon and Alan--and three grandchildren. For the past seven years, he's also had a mistress. Merrion Palmer is intelligent, attractive, and half Guy's age, which also makes her younger than both Simon and Alan. Her dad died when she was a toddler and she's well aware that Guy is something of a father substitute. For years the role of mistress has suited her, but, suddenly, this style of relationship isn't enough for either of them. They've both had enough of sneaking around and avoiding people, so Guy has momentously made up his mind to leave his wife, Laura, and marry Merrion.
Marrying the Mistress dives into the shock waves that buffet the Stockdale family after Guy leaves Laura. The novel addresses the question of how his sons are going to cope, the explosive opinions of his forthright daughter-in-law Carrie and what his teenage grandchildren make of it all. Can any of them avoid taking sides? Should they? And what about the abandoned wife, Laura, a woman apparently so long-sufferingly self-sacrificing she makes Mother Teresa look selfish?
Boas leituras

domingo, 18 de outubro de 2015

Frases indiscutivelmente verdadeiras

Jack stopped walking again. He said, staring past Simon rather than at him, 'He talked to me.'
'Just that?'
'He listened,' Jack said, 'he made time for me.' He looked quickly at Simon. He said, quite slowly, 'He didn't make me feel I was just a bloody messy teenage pest.'
Simon's face twitched.
'I see.'
 'He's in this grotty flat,' Jack said. 'He 's only got his clothes and some books. but he never--'
'He never what?'
'He never asked me to be sorry for him. He was just sorry for me.'
'Yes.'
'Because he knew,' Jack said loudly. 'He knows.'
Simon said tentatively, 'And I don't?'
Jack's gaze dropped. He kicked at the uneven edge of a pavement slab.
'I don't know what you know,' he said. 'How can I? You never say.'

in Trollope, Joanna. (2000) Marrying the Mistress. Black Swan Book. London. Pág. 255

sábado, 17 de outubro de 2015

Cartões

Olá meninas
Musa inspiradora visitou-me e deu-me que fazer, sairam cartões de aniversário. Sempe necessários e muito em breve irei precisar de mais. Mostro cada um e deixo lista de material para terem uma ideia do que envolveu.
1 Primeiro.
Flores de papel em várias cores, cartolina verde escura, papel estampado com flores, papel branco, e cola.
2 Segundo.
Este foi feito com a técnica mix media, vários materiais diferentes desde selos (obrigadão Muff deram um jeitaço), gelatos, mix media medium, fitas, pendente e claro, papel.
Terceiro.
E agora um sobre chá, com chávenas. Utilizando papel estampado desenhado com as riscas, carimbos, aplique madeira "chá" e chatons em tons castanhos e prateado/brilho.

Adorei.
Que acharam?

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Loja Casa II

Hoje fui a uma loja Casa diferente, para ver se encontrava os blocos com dizeres, sem sorte mas tinha outras coisas...

Mostro fotos do que gostei e comprei. As etiquetas pretas, não fazem parte deste lote de coisas para artes mas era algo que precisava para identificar frascos.