sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Formação de sabores

Olá
Ao passear perto das novas instalações foi lanchar num cafezinho pitoresco, pedi o costume. Não é que vem uma caneca de cappuccino, tou no céu, olhem para o tamanho da dita cuja.

Até breve

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Até os Mares Serem Desertos (Lady Most... #2)

Taran Ferguson anda cabisbaixo e numa noite de "bebedeira" tenta resolver a situação dos seus dois sobrinhos, no amor e na continuação da familia. Rapta quatro senhoras de uma festa ali próximo, com a ajuda dos seus servos, e enganou-se, eram só três precisas. Escócia no ano de nosso Senhor de mil e troca o passo passa durante o inverno por algum rebuliço na casa de Taran pois os seus sobrinhos encontram o amor, ao longo de quatro dias fechados fechados no palacete devido ao gelo, bem como Lord Bretton e o próprio Taran.
O livro está dividido em três partes, cada uma escrita por uma autora diferente, as passagens de uma parte para a outra não dão para perceber quem escreveu o quê, bastante fluido por inteiro, apesar de existir separação de cada parte. Se não existisse a folha a fazer a separação nem diria que tinha sido escrito a três mãos. 
 Sinopse:
Taran Ferguson, aristocrata arruinado, está cansado de esperar que os seus dois sobrinhos assegurem a linhagem de família através do matrimónio. Perante a passividade dos jovens, resolve tomar medidas (no mínimo) drásticas: invade o baile de um lorde com o objetivo de raptar três potenciais noivas. Mas a situação complica-se quando, inadvertidamente, rapta uma noiva a mais. Entre as eleitas encontram-se agora uma jovem lindíssima, uma herdeira de reputação ligeiramente duvidosa, uma beldade inglesa e uma incauta donzela sem nome e sem fortuna...
E no regresso a casa a situação complica-se ainda mais. Taran não só terá de lidar com a ira de Lord Bretton, que por azar se encontrava no lugar errado à hora errada, como com o forte nevão que os encurrala a todos no decrépito castelo. À medida que as horas vão dando lugar a dias, a tentação vai insinuar-se entre o insólito grupo. Quem entre eles irá ceder?
Escrito em conjunto por três das mais talentosas escritoras da literatura romântica contemporânea , Até os Mares Serem Desertos é uma combinação harmoniosa de talento e emoção. Um romance original, refrescante e pleno de magia!
  
Boas leituras

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

experiência de verão: cachecol - update

Olá
Ultimamente o tempo anda marado de todo, completamente doido, tanto que uma pessoa não sabe o que vestir, e no meu caso, que trabalho para as mãos coloco na mala para ir fazendo nos intervalos da vida.
Esta semana com a combinação de frio/calor levo na mala o cachecol em algodão. As fotos...
 Nota-se que a forma de tingir o fio mudou pouco depois de iniciar este trabalho, na altura uma desilusão mas enfim, e então tenho dois padrões diferentes só nesta primeira parte e ainda falta bastante linha para terminar o novelo. O primeiro até estava a gostar criava áreas definidas de cores: preto, cinza médio e cinza mais claro.
Até breve

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Baktus II - terminado

Olá
Aqui está o meu baktus terminado, muito quentinho e giro e vamos às fotos. 



Para tirar uma melhor foto tive de o colocar no chão tão grande ficou que não dá para ver esticado na mesa da cozinha. E agora só me falta esticá-lo.  Ao fazer fui vendo o filme Blue Car.

Até breve.

sábado, 7 de outubro de 2017

O plano da herdeira, de Courtney Milan

Jane Fairfield tem uma personalidade diferente daqueles na sociedade do seu tempo, sobressai mas infelizmente não por uma boa razão. Todos a sua volta troçam disfarçadamente ou com algum item da sua indumentária ou pela maneira como age. A sua personalidade não impede que seja uma mulher inteligente, herdeira de uma avultada fortuna, e decidida a obter o que quer, neste caso ajudar a irmã mais nova a lutar com a sua doença (na altura desconhecida mas agora conhecida como epilepsia), de todas as formas que achar necessárias, incluindo do próprio tio e seus médicos charlatões.
Oliver Marshall, filho bastardo de um nobre, integro e com poucos meios mais tarde foi abraçado pelos restantes irmãos de seu pai, tenta ingressar influentes para dar voto a quem não o tem e criar a futura câmara do povo inglesa, Câmara dos Comuns.
Juntos irão lutar contras as circunstâncias, separadamente, criadas para os deter e travar primeiro amizade e depois paixão e no fim, amor.
Sinopse:
Miss Jane Fairfield parece não acertar em nada do que faz. Desde a forma como fala (tem mesmo de falar assim tão alto?) e as coisas que diz (e que mais valia não dizer), às roupas pavorosas que veste (parece um pavão!), não há nada de atrativo nela – e, ao que parece, nem o dote associado ao seu nome a vai poder salvar. Dir-se-ia até que o faz de propósito...Será que...? Sim. É precisamente esse o plano. E Jane está disposta a tudo, até a fazer as figuras mais ridículas, se isso significar que a irmã permanecerá a salvo...Já Mr. Oliver Marshall faz tudo como deve ser. Filho bastardo de um duque, cresceu na pobreza, e agora pretende dar voz ao povo. Bastará um passo em falso para deitar tudo a perder – por isso não se vai deixar distrair pela esquisita criatura de quem todos se riem. Depressa se torna evidente, porém, que Jane não é aquilo que parece...Não...É muito, mas muito mais… conseguirá ele resistir?
Boas leituras

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Baktus II - update

Olá
hoje venho mostrar fotos do meu cachecol e o seu progresso. Estou quase finalizando o novelo, em princípio não será necessário mais pois já tem um comprimento bom para dar a volta ao pescoço, entrelaçando as pontas no circulo.


De momento, tem de comprimento 93 cm e na sua parte mais larga tem 42 cms. Terá de ser esticado pois ao fazê-lo torna-se muito encurvado, principalmente nas pontas, e assim ao ser esticado terá um maior impacto visual e maior alcance.
Até breve

domingo, 24 de setembro de 2017

Um sonho de amor, de Nora Roberts

 Margo Sullivan procura e procura. Desde criança que tem a convicção que há algo mais, que poder ter algo mais do que aquilo que tem. A sua mãe não compreende o que procura, o que a inquieta mas deixa-a seguir o seu caminho, que remédio.
 Alguns problemas pelo caminho mas chega a uma encruzilhada onde tem de decidir se quer continuar a procurar ou encarar e lutar pelo que tem. Ambas as amigas embarcam no negócio de roupa em 2ª mão, para ricos :)
Sinopse:
Margo, Laura e Kate não são irmãs biológicas, mas cresceram juntas na luxuosa Casa Templeton, e apesar de ter chegado o momento de cada uma seguir o seu rumo e realizar os seus sonhos, a casa da infância é sempre o porto de abrigo das três, e os laços que as unem são inquebráveis.
Margo é uma mulher deslumbrante, carismática e bem-sucedida. Contudo, nada do que alcança na sua carreira internacional de modelo consegue fazê-la esquecer o seu maior sonho: conquistar o amor e a aceitação da mãe. Talvez devesse ser mais doce, como Laura, ou mais racional, como Kate... mas ela é imprevisível, espontânea e impulsiva. Quando se vê confrontada com um revés profissional e é obrigada a procurar refúgio no seio da família Templeton, Margo toma consciência do que é realmente importante na sua vida, e Laura e Kate, as suas irmãs do coração, tudo farão para a ajudar.
Boas leituras

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Silver Bay - A baía do desejo, de Jojo Moyes

Gostei da personagem Mike e sua transformação de um executivo londrino, com o pensamento extremista em dinheiro, roupas e carros, para um trabalhador mais humano, menos ligado aos seus objetivos empresariais, que continua a pensar em dinheiro numa forma mais de subsistência, mas sem passar por cima das pessoas e da natureza, até certo ponto.
Com a sua evolução, e continuidade em residir no Hotel de Kathleen, vamos percebendo a vida diária dos nem-tanto-pouco-pacatos habitantes desta localidade costeira, virada para as baleias e golfinhos como meio de subsistência. Aqui temos vários tipos de personagens perdidas no tempo mas igualmente verdadeiras a si mesmas com fortes emoções e realidades: Greg que busca a felicidade numa garrafa ou numa situação; Hannah que deseja falar, do que a assusta, do que gosta, do que gostaria de fazer e a mãe não deixa; Liza perdida no desgosto pela morte da filha,; Kathleen, a força da idade e sua fuga ao passado como rapariga-tubarão ou o seu amor por um homem não aprovado pelo seus pais.
A relação entre Liza e Mike não é a mais amorosa e romântica, talvez por isso parece mais terra a terra e fuja um pouco ao normal em romances. A outra relação de Kathleen é igual, apesar de a distância. Adorei os relatos com os animais, situações de alegria algumas mas também de desespero, que tocam no leitor.
Sinopse:
Mike Dormer chega a Silver Bay, uma pacata vila costeira da Austrália, com um único e secreto intuito que abalará por completo a vida dos seus habitantes. Mas Silver Bay reserva-lhe um destino diferente. Liza McCullen e a sua filha Hannah, de dez anos, residem no familiar Hotel Silver Bay - tão excêntrico como a sua proprietária Kathleen - onde Mike se hospeda. As suas personalidades enigmáticas exercerão um fascínio inexplicável sobre o pragmático executivo londrino, que se deixará envolver irremediavelmente pelos membros da pequena comunidade de Silver Bay e pela magia que descobre no seu modo de vida. Em pouco tempo, Mike sentir-se-á dividido entre a culpa e o desejo, a responsabilidade... e a paixão inesperada. Paralelamente, a vida de Liza sofrerá uma reviravolta inevitável. Prisioneiros de uma perigosa teia de segredos e mentiras, estarão eles preparados para enfrentar os acontecimentos que se avizinham?
Boas leituras

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Novo projeto: Baktus II - 2ª hipótese


A segunda num bonito tom cinza, mistura de lã e seda (80% e 20% da Schooppel Wolle), dá um brilho  engraçado a peça, além de ser quentinha também.

Esta última será a escolhida para completar o cachecol.
Até breve

Novo projeto: Baktus II - 1ª hipótese

Olá
Após o fim das férias o regresso ao trabalho sem vontade (ficava mais um bocadinho de férias) mas tem de ser. Para quebrar a tendência da ronha nada como entreter as mãos com algo. Em mãos tenho por estes dias alguns tipos de lãs para testar um novo baktus. Este tipo de cachecol já aqui tinha experimentado num fio de algodão mas agora queria a versão de inverno com fio de lã. Vamos a fotos para verem do que falo.
A primeira hipótese num tom vermelho escuro, fio de 100% lã, bastante quentinho. 

 

Dá um aspeto rígido à peça pelo menos na amostra que fiz e não achei muita piada para fazer o cachecol devido a essa mesma rigidez, talvez com as lavagens fosse ficando mais suave mas não sei.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

The truth about you, de Melissa Hill

Leitura rápida e fluida. Várias vidas diferentes, várias pessoas e os seus problemas numa cidade meio esquecida, que é agitada com a vinda de uma estrela de cinema, nascida lá, que procura descanso do mundo dos artistas de cinema, sem o saber. igualmente sem o saber descobre coisas sobre si que desconhecia durante esse tempo.
Sinopse:
One morning in the small town of Lakeview, Ella Harris finds a cardboard box on the doorstop of her cafe. At first she thinks it's her usual muffin delivery but is shocked to find that the box actually contains a newborn baby. But what kind of mother would abandon a defenseless baby like that, and why? Could it have been newly single Nina who, after being rejected by the father of her unborn child, has no choice but to return to Lakeview to stay with her estranged (and slightly peculiar) dad? Or was it Lakeview-born Hollywood actress Eva Seymour, who on the eve of her triumphant return home from LA, has a completely ill-advised fling with a handsome co-star. A baby is certain to ruin her hard-fought-for career. Or perhaps it's happily married Jess who, as the only non-mum amongst her friends, finds herself increasingly left out. Terrified that she will lose them altogether, she embarks on becoming a mother too. But is she really rushing into something she really knows nothing about? 
Boas leituras

terça-feira, 29 de agosto de 2017

A coisa mais bela, de Maria Daniela Raineri

 A familia reune-se após um programa televisivo e Antónia fica a saber as novidades. Com a chegada de Lucilla, a sua irmã, as coisas começam a mudar, a mudar de perspetiva para a sua irmã Antónia.
Apesar de a principio considerar a irmã meio maluca pois ela deseja ser estrela de cinema, procura a sua grande oportunidade no mundo cinematográfico, fuma charros, sai com vários homens ao mesmo tempo e passa um mau bocado na série em que trabalha no momento da sua visita à familia, apesar de mais tarde a série ser cancelada, Antónia fica a adorar a irmã. Antónia refugia-se na comida como solução para os vários problemas, que tem desde falta de socialização, fora do ambito familiar, submissividade a um empregador sacana, amigas menos egocêntricaas e falta de namorado, com alguma sorte.
Através de Lucilla conhece outras realidades e pessoas, o talvez futuro namorado não gay e egoísta, até certo nível.
 Antónia finalmente começa a crescer com a chegada, imprevista, da sua irmã. 
Sinopse:
E se de repente te entrasse pela porta uma irmã que não sabias ter? É isso mesmo que acontece a Antónia, uma trintona solteira (com um ex. namorado gay), introvertida e gorducha, incapaz de resistir ao chamamento dos doces. O aparecimento de Lucilla - linda e esguia - vem deixar a sua vida de pernas para o ar, mas entre ciúmes, abraços, mentiras e gargalhadas, Antónia vai aprender a conhecer-se melhor, a dizer não quando é preciso e, quem sabe, a apaixonar-se de novo.
Boas leituras

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Agenda


The Beast, de J. R. Ward

Rhage neste seu segundo "episódio" procura por algo mas não sabe o quê. A resposta aparece quando fica a tomar conta do bebé da rainha, ela cortou-se e para tratar do corte necessita de deixar o seu filho com Rhage, existe agora uma associação com o bebé da rainha e a menina que Mary tenta ajudar no asilo de mulheres. 
A menina  perdeu ambos os pais e espera por um tio para a ajudar, não tenta falar com ninguém do Asilo de Mulheres, nem mesmo com Mary que tenta de tudo para falar e expor os seus sentimentos ou problemas, somente aquando de uma saída com Mary e Rhage se abre um pouco e fala dos seus receios, não existir um tio para a vir buscar.
Sinopse:
Nothing is as it used to be for the Black Dagger Brotherhood. After avoiding war with the Shadows, alliances have shifted and lines have been drawn. The slayers of the Lessening Society are stronger than ever, preying on human weakness to acquire more money, more weapons, more power. But as the Brotherhood readies for an all-out attack on them, one of their own fights a battle within himself…
For Rhage, the Brother with the biggest appetites, but also the biggest heart, life was supposed to be perfect—or at the very least, perfectly enjoyable. Mary, his beloved shellan, is by his side and his King and his brothers are thriving. But Rhage can’t understand—or control—the panic and insecurity that plague him…
And that terrifies him—as well as distances him from his mate. After suffering mortal injury in battle, Rhage must reassess his priorities—and the answer, when it comes to him, rocks his world...and Mary’s. But Mary is on a journey of her own, one that will either bring them closer together or cause a split that neither will recover from...
Boas leituras

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

experiência de verão: cachecol

  
Iniciado com 72 malhas de cordão juntando dois pontos de crochet diferentes (15 + 21 + 15), primeiro ponto segunda imagem um ponto com uma espécie de flores saltitando de um lado para o outro, e intercalado com, segundo ponto empregue primeira imagem ponto borboleta, repetindo depois o primeiro ponto utilizado no fim. Fica fotos de como ficou a experiência e agora é só fazer mais.

ponto borboleta no meio

Até breve

O segredo da Casa de Riverton, de Kate Morton

Esta escritora consegue utilizando o mesmo esquema de escrita criar histórias bastante diferentes e igualmente interessantes. Livro médio com leitura rápida e fluida.
Grace revê um momento da sua vida, tenos a perspetiva atual no ano de 1999 e o que realmente aconteceu pelos seus olhos aquando da morte do poeta Robbie Hunter.
Sinopse:
Como sobrevivem os que presenciam a tragédia? 
Verão de 1924Na noite de um glamoroso evento social, um jovem poeta perde a vida junto ao lago de uma grande casa de campo inglesa. Depois desse trágico acontecimento, as suas únicas testemunhas, as irmãs Hannah e Emmeline Hartford, jamais se voltariam a falar. Inverno de 1999Grace Bradley, de noventa e oito anos de idade, antiga empregada da casa de Riverton, recebe a visita de uma jovem realizadora que pretende fazer um filme sobre a morte trágica do poeta. Memórias antigas e fantasmas adormecidos, há muito remetidos para o esquecimento, começam a ser reavivados. Um segredo chocante ameaça ser revelado, algo que o tempo parece ter apagado mas que Grace tem bem presente.Passado numa Inglaterra destroçada pela primeira guerra e rendida aos loucos anos 20, "O Segredo da Casa de Riverton" é um romance misterioso e uma emocionante história de amor...
Boas leituras

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Frases indiscutivelmente verdadeiras

''(...) - A Julieta tinha só 14 anos.
- E olha o que lhe aconteceu.
- Isso foi apenas um mal-entendido. Se ela e o Romeu se tivessem casado e se os tolos dos pais parassem de lhes criar tantas dificuldades, tenho a certeza de que viveriam felizes para sempre - suspirou. - Mal posso esperar para estar casada."


in Morton, Kate(2014).  O segredo da Casa de Riverton. Porto Editora, Porto.  Pág. 257

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Frases indiscutivelmente verdadeiras

''(...) o modo como a malha do tempo se altera e começo a sentir-me em casa no passado e uma mera visitante nesta estranha e apagada experiência a que se convencionou chamar o presente."


in Morton, Kate(2014).  O segredo da Casa de Riverton. Porto Editora, Porto.  Pág. 112

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Experiência: Trust the mess


A minha experiência não tão elaborada como a dela, pois não preparei os objetos antes de começar a contabilizar o tempo, mas gostei.

Até breve

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

A Good Yarn, de Debbie Macomber

Pessoas com problemas reais no seu dia a dia. Gostei.
Sinopse:
Lydia Hoffman owns the shop on Blossom Street. In the year since it opened, A Good Yarn has thrived and so has Lydia. A lot of that is due to Brad Goetz. But when Brad's ex-wife reappears, Lydia is suddenly afraid to trust her newfound happiness.
Three women join Lydia's newest class. Elise Beaumont, retired and bitterly divorced, learns that her onetime husband is reentering her life. Bethanne Hamlin is facing the fallout from a much more recent divorce. And Courtney Pulanski is a depressed and overweight teenager, whose grandmother's idea of helping her is to drag her to seniors'swim sessions and to the knitting class at A Good Yarn.

Boas leituras.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

The beach bar, de Kate MacCabe

 Leitura propícia para o verão, leve e divertida, e devo dizer que lá para o meio prende mais o leitor, no inicio perde-se um pouco devido ao ritmo lento do desenrolar das personagens e suas histórias e bagagem.
 Após esta parte desejamos saber o que acontecerá com o bar e suas pessoas, algumas das ligações conseguimos adivinhar mas o fim não, qual será o futuro do bar da Emma?
Sinopse:

Pedro’s bar in Fuengirola on the Costa del Sol is a hotspot for holidaymakers enjoying sun, sea, sand and fun. For years it has been run by local woman Maria who rarely sees the Irish owner from one summer to the next. But things are about to change.
Now Maria has an assistant, Kevin Joyce from Galway. He is escaping the ‘trap’ of his family’s business in favour of working in the sun, and he’s not the only one. Maria had better get ready because more Irish are about to touch down in this seaside paradise.
Emma Dunne, a successful businesswoman from Dublin, spent her twenties running her father’s printing company with plenty of hard work but little fun. Now she has a reason to celebrate as she takes over the ownership of Pedro’s Bar, but has she been given a poisoned chalice? Mark Chambers, a successful advertising executive, has come to Spain to overcome a personal tragedy and find a reason to enjoy life again. And Claire Greene who, much to the chagrin of her mother, passed over a legal career to sell Spanish property, has some unfinished business to deal with.
Each hopes Fuengirola will give them a new lease of life, but they soon get more than they bargained for.

Boas leituras

sábado, 22 de julho de 2017

Let the sunshine in

Uma noite de amor, de Mary Balough

A Lily chega numa altura crucial da vida de Neville, numa igreja prestes a casar-se outra vez. A princípio estranha-se a sua pessoa, esposa "morta", jovem, andrajosa, iletrada, mas depois entranha-se, passa para adorável, vivida do mundo, viajada (principalemnte num tempo em que tal não estava aberto às mulheres) e conhecedora da vida.

Sinopse:
Numa manhã perfeita de Maio... Neville Wyatt, conde de Kilbourne, aguarda a sua noiva no altar. Mas, para espanto geral, em vez da bela jovem que todos conhecem aparece uma mendiga andrajosa. Perante a nata da aristocracia, o perplexo conde olha para ela e declara que é Lily, a sua mulher! Ao olhar para aquela que em tempos desposou, que amou e perdeu nos campos de batalha de Portugal, ele compromete-se a honrar o seu compromisso... apesar do abismo que agora os separa. Até que Lily fala com franqueza... E afirma querer começar de novo... e que Neville a ame verdadeiramente. Para isso, sabe que terá de estar à altura das expectativas dele, o que a leva a aceitar ser dama de companhia da sua tia e aprender as boas maneiras. A determinada Lily rapidamente conquista a admiração da alta sociedade, demonstrando ser uma condessa à altura do seu conde. Por seu lado, Neville está disposto a tudo para provar à sua formidável mulher que o que sentiu por ela no campo de batalha foi muito mais que desejo, muito mais do que o arrebatamento de... Uma noite de amor.
Boas leituras

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Por Treze Razões, de Jay Asher

O assunto deste livro é sobre o suicídio na adolescência, aqui mais precisamente o de uma rapariga.
A história é nos contado por Clay, colega de escola, e ao mesmo tempo que vamos lendo os pensamentos dele e as suas reações ao que ele ouve (e nós lemos) temos a visão de Hanna, em itálico, quase que em diálogo. A personagem Hannah é retratada como uma pessoa com raiva do mundo, depressiva e muito sensivel a tudo que lhe é dito ou feito. Acho que a forma como é caracterizado o suicidio, a exposição que lhe é dá entre os vários causadores, leva-nos a acreditar como uma solução para os problemas de bullying que ela tem, discordo, acho que Hanna deveria ter tantado mais vezes e com mais vontade.

Sinopse:
Naquele dia quando Clay regressou da escola, encontrou à porta de casa uma estranha encomenda com o seu nome escrito, mas sem remetente. Ao abri-la descobre que, dentro de uma caixa de sapatos, alguém colocara sete cassetes áudio, com os lados numerados de um a treze. Graças a um velho leitor de cassetes Clay prepara-se para ouvi-las quando é sobressaltado pela voz de Hannah Baker de dezasseis anos, que se suicidara recentemente e por quem ele estivera apaixonado. Na gravação, Hannah explica os seus treze motivos para pôr fim à vida, que a cada um deles correspondia uma pessoa e que todas elas iriam descobrir na gravação o seu contributo pessoal para aquele trágico desfecho. 
Boas leituras