domingo, 30 de abril de 2017

Amanhecer ao Luar (Edilean #6)

Livro de média grossura mas que se lê rápido, divertido e agradável. Edilean é um local idílico, vila pequena e rústica recheada de vidas interessantes (à partida aborrecidas) que fazem parte da série com o mesmo nome e este é o 6º volume.
Esta é a história de Jecca Layton, no principio do livro "vemos "a sua juventude: estudante de arte,  numa pausa passada em Edilean, apaixonada pelo amor apesar de dizer que é pelo Reed, um primo de Kim, (o seu amor pelo primo não deu frutos) sua amiga de faculdade de Belas Artes e que vive na vila. Anos mais tarde começa a nossa história propriamente dita com a vinda de Jecca para Edilean, numa visita a Kim que se transforma numas férias prolongadas.

Jecca não está conformada com a sua vida, nem com o seu trabalho não tendo conseguido o seu objetivo, viver com a venda dos seus trabalhos de arte, e não trabalhando na galeria. A vida amorosa também é inexistente, algo que não deseja pensar muito mas que volta a pensar nela de tempos a tempos e por sequência em Reed.
Ficam pontas soltas como o desaparecimento de Sophie, ou mesmo o que acontecerá a Reed, visto que a ex-namorada seguiu com a sua vida, e que provavelmente estas questões serão respondidas nos volumes seguintes da série.
Sinopse
Com esta nova trilogia situada na bela povoação de Edilean, na Virgínia, Jude Deveraux conta-nos a história de três jovens mulheres, melhores amigas da faculdade, das suas vidas, dos seus amores e dos sonhos que pretendem realizar. Por sugestão da sua grande amiga Kim, Jecca Layton deixa de lado o mundo da arte de Nova Iorque para passar o verão entregue à sua paixão, a pintura, enquanto desfruta da unida comunidade artística de Edilean. O primo de Kim, Tristan Aldredge — o atraente e dedicado médico da povoação — sente há anos uma profunda atração pela «irmã» universitária da prima, embora até então só a tenha visto uma vez na vida; agora, Jecca sente-se cativada pelos encantos deste homem forte e sensível num verão de prazer sensual. Porém, quando as nuvens negras anunciam o regresso de Jecca à «vida real» e à grande cidade, os amantes devem tomar uma decisão: poderão sobreviver à separação? E qual dos dois sacrificará parte dos seus sonhos para poderem continuar juntos?
Boas leituras

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Uma Nova Promessa (Inn BoonsBoro Trilogy #3)

Leitura rápida e agradável.
Falta somente um casal chegar a um consenso na sua relação de amor-ódio, pelo menos aparentemente. Ryder e Hope são o casal deste livro mas apesar de sabermos que são um casal a coisa amorosa ainda não iniciou, ela cordial (ele é em certo sentido o seu patrão) e ele sarcástico para com a menina da cidade grande que não sabe o que quer numa cidade pequena.
Lizzy dá um empurrão na relação ao causar mais um beijo, queimados completamente ficam sem ação, pelo menos no momento. Juntam as amigas para conversar e... Depois Hope parte a caça. Apresenta de uma forma honesta o que procura ou deseja de Ryder, primeiro sexo, ele retribui da mesma forma e assim começa. Ryder sofre uma pequena transformação passando de pouco falador e bruto para atento aos desejos de Hope e amoroso de uma forma subtil.
Mais para a frente recebemos noticias da própria fantasma, Lizzy, sobre o seu Billy (Billy Ryder) mas a família Montgomery não percebe as implicações explicitas no seu comunicado. Ao contactar um parente do lado Montgomery,  a mãe de Ryder, lembra a quinta que possuíam onde antes decorreu a batalha, e o mistério de ambas as famílias desvenda-se. Gostei.
Todos os 3 livros apresentam personagens demasiado perfeitas, não é que desgoste mas sabe a pouco conteúdo (elas são bonitas, inteligentes e com negócios de sucesso, e eles vão pelo mesmo caminho furando um pouco o que é a realidade), e não é que desgoste do final feliz, ou mesmo os eventos paranormais  mas lá está parece que falta algo.
Sinopse:
Na família Montgomery, Ryder é o irmão mais difícil de decifrar e é conhecido pelo seu feitio antissocial, mas quando deita mãos ao trabalho, nenhuma mulher resiste ao seu apelo sensual. Exceto Hope Beaumont, a gerente que trabalha para ele no Hotel Boonsboro.Como ex-gerente de um hotel em Washington, Hope está habituada a excitação e glamour, mas isso não a impede de desfrutar dos prazeres de viver numa pequena cidade. Alcançou tudo o que queria — exceto na vida amorosa. A sua única interação com o sexo oposto são as constantes lutas com o exasperante dono, Ryder Montgomery. Mas ninguém consegue negar a química entre eles… que se incendeia ainda mais com um beijo na noite do Ano Novo.Quando tudo parece estar a correr bem no hotel graças à experiência de Hope, e surge no horizonte a promessa de felicidade, o seu passado na cidade regressa e faz-lhe uma visita indesejada. Ao ver Hope tão vulnerável, Ryder terá de decidir entre deixar-se afetar pelo passado ou ceder à paixão…
Boas leituras

sábado, 22 de abril de 2017

Um Violino na Noite

Livro pequeno e de leitura rápida.
Isabel tem dificuldades sejam financeiras sejam emocionais trazidas com a morte do marido e igualmente com a sua incapacidade de lidar com o que a rodeia. Tem aptidões musicais mas como qualquer dotado falha na praticidade do dia-a-dia, nas coisas mais básicas que deixava nas mãos do marido e agora sem ele paraliza-se de tal maneira, e é aqui que a encontramos no livro. Os problemas agravam-se devido a não entrar no rol de tarefas a fazer quando se tem dois filhos, Kitty, a sua filha mais velha, tenta assumir de alguma forma mas só tem quinze anos.
De forma a resolver as dívidas eminentes vende a casa, mais tarde o violino e ainda as jóias, e muda-se para a herança, uma casa com lago, terrenos, e terreno de cultivo, para tentar pelos filhos adaptar-se à vida numa aldeia. Tem que aprender a governar-se com pouco dinheiro visto que as obras na casa herdada são astronômicas, neste caso as experiências são a melhor forma para o fazer mas a mais violenta para o individuo. Aprende sobre as pessoas nem todas querem o nosso bem querem é o bem mas existem sempre almas caridosas que a tentam ajudar no meio de toda esta embrulhada. Isabel cresce à medida que se desprende da música e se foca nos filhos, Kitty começa a gozar da idade que tem, sem responsabilidades, com amigos e a gostar do local onde estão, Thierry, que não fala desde a morte do pai, começa com a tutelagem de Byron, e o cachorrinho, a desabrochar até se descobrir o segredo que o mantinha mudo.
A herança, a Casa Espanhola, ronda todas as personagens de algum forma, uns porque a cobiçam dos outros, outros pelo lucro, outros ainda pelo estatuto que trará. O construtor Matt é uma dessas personagens que tenta a todo o custo defraudar Isabel, seja por ações nas obras da casa, seja por insinuações sobre outras pessoas, ou ainda por atirar-se a Isabel.
Gostei, admito que no inicio a personagem Isabel causava-me calafrios devido a falta completa de bom senso e senso comum.
Sinopse:
Isabel Delancey, uma mulher frágil e ainda jovem, alheada das vicissitudes do dia-a-dia, vivia para a música - era violinista numa orquestra sinfónica.O que a prendia à realidade era o amor que sentia por Laurent, o seu marido. Quando este morre num brutal acidente, Isabel vê-se obrigada a confrontar-se com a terrível situação financeira em que o marido deixou a família e a assumir o papel de mãe que sempre tinha sido desempenhado por uma ama.A Casa Espanhola, uma propriedade que herda inesperadamente, sendo uma fonte inesgotável de problemas, vai ser ao mesmo tempo um desafio à sua coragem e determinação, transformando Isabel numa mulher madura.Ali, vai encontrar uma solidariedade inesperada, um rancor visceral e o amor.
Boas leituras

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Because of Miss Bridgerton

A principio, no inicio apresenta-se duas personagens, Billie e George, muito chatinhas e pouco interessantes presos num telhado por causa de um gato :) A situação é engraçada mas o resto não. A partir daqui começa o romance propriamente dito e até os diálogos entre eles são engraçados enquanto se picam.
Sinopse:
Sometimes you find love in the most unexpected of places...This is not one of those times.
Everyone expects Billie Bridgerton to marry one of the Rokesby brothers. The two families have been neighbors for centuries, and as a child the tomboyish Billie ran wild with Edward and Andrew. Either one would make a perfect husband... someday.
Sometimes you fall in love with exactly the person you think you should...Or not.
There is only one Rokesby Billie absolutely cannot tolerate, and that is George. He may be the eldest and heir to the earldom, but he's arrogant, annoying, and she's absolutely certain he detests her. Which is perfectly convenient, as she can't stand the sight of him, either.
But sometimes fate has a wicked sense of humor...Because when Billie and George are quite literally thrown together, a whole new sort of sparks begins to fly. And when these lifelong adversaries finally kiss, they just might discover that the one person they can't abide is the one person they can't live without... 
Boas leituras

sexta-feira, 14 de abril de 2017

The book thief

Livro engraçado pela forma como é contada a história, o seu tempo histórico é passado maioritariamente durante a Segunda Grande Guerra e nos mostra o lado alemão no seu dia-a-dia com as suas pessoas, desejos e receios. Relata a falta de trabalho para alguns alemães, a fome existente, os raides aéreos, o trabalho das classes mais baixas, a separação das pessoas (comunistas, judeus... e esqueceram-se dos não-apoiantes à causa Hitler).
O narrador em toda o livro é caricato, é a morte a falar. A morte fala connosco como se fossemos amigos e todos amigos, um tipo porreio e cheio de humor, que conta um pouco de si ao mesmo tempo que conta a história da menina que roubava livros, do que a morte gosta: cores, do que gostaria de se queixar: o seu trabalho, muito dele nesta altura de guerra. Por outro lado conta os mortos, passagens e vislumbres da vida dessa pessoa que entrou em contacto com Liesel, a menina dos livros alheios, e como eles vão morrer para os leitores antes mesmo de acontecer já revela o fim, de forma espaçada, o que deixa pouco para desvendar quando chega o momento (e pode tornar-se muito chato).
O tom do livro é leve tenta mostrar que mesmo dentro da Alemanha da II Guerra vozes discordantes existiriam mas o assunto é melindroso.
Sinopse:
It is 1939. Nazi Germany. The country is holding its breath. Death has never been busier, and will become busier still.
Liesel Meminger is a foster girl living outside of Munich, who scratches out a meager existence for herself by stealing when she encounters something she can’t resist–books. With the help of her accordion-playing foster father, she learns to read and shares her stolen books with her neighbors during bombing raids as well as with the Jewish man hidden in her basement.
In superbly crafted writing that burns with intensity, award-winning author Markus Zusak, author of I Am the Messenger, has given us one of the most enduring stories of our time.
Boas leituras

Cartão em aguarela

pequeno ouriço, pintado com aguarelas, para futuramente colocar num cartão :)

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Galaxy

Olá pessoal
De férias de momento o que me dá mais tempo para aventuras. Inspirada por este video da Marta tentei o meu melhor com as aguarelass do Lidl para criar a minha galáxia.

Admito que ia utilizando quase todo o azul para o fazer  e não ficou bem como eu queria.  Ainda fiz alguns ensaios com dois tipos de papel diferente (um deles o que iria realmente utilizar para este projeto) para ver como as cores se comportariam.


Irei tentar outra vez.

sábado, 1 de abril de 2017

The Viking, de Marti Talbot

Livro muito agradável sobre um menino viking e a sua primeira viagem de barco com o pai. Com aventuras em vários pontos da Escócia, acompanhamos o seu crescimento ao longo do livro até atingir a maioridade passando por várias situações dificeis no decorrer da história que irão construir o seu pensamento. Relata a inter-ajuda e igualdade entre elementos de uma comunidade em que ele se instala e mais tarde essa caratceristica irá para a criação do seu próprio clã.
Este livro é grátis no Kobo, aproveitem.
Recomendo
Sinopse:
At not quite fifteen, Stefan’s father finally let him board the longship Sja Vinna to take part in his first Viking raid. Yet, the battle was not at all what he expected and he soon found himself alone and stranded in Scotland. Thirteen-year-old Kannak’s problem was just as grave. Her father deserted them and the only way to survive, she decided, was to take a husband over her mother‘s objections. Suddenly she was helping a hated Viking escape. Could Kannak successfully hide a Viking in the middle of a Scottish Clan? And why was someone plotting to kill the clan's beloved laird? 
Boas leituras