segunda-feira, 23 de julho de 2018

Casamento em Dezembro

Leitura mais ou menos, não achei nada de mais se calhar por não me identificar com a história.
Harrison é quem nos conta as suas "ideias" ao longo do livro, mostrando a nós leitores o que se passa no tempo presente com os seus antigos colegas de faculdade, imaginando algumas delas, mas igualmente o que conhecia deles no passado, aquando do inicio do 1.º ano na faculdade, e eram grandes amigos, e ainda quando se deu a tragédia. Sempre presente no pensamento de cada um existe uma tragédia passada, ou no caso da noiva, Bridget, presente. 
Para Harrison, e parcialmente Nora, a vida e o alcoolismo de Stephen está entre ambos e ainda hoje continua a separá-los. Para alguns ainda a tragédia deu-se com o 11 de Setembro e a visão das pessoas em desespero, atirando-se da torre, procurando pelo fumo os seus, ou simplesmente ao telefone falando com alguém e com cara de despedida. Para outros o sempre presente cancro e o aproveitar os poucos momentos ao máximo, para Bill, o noivo. Para outros vemos a reação das pessoas à sua reação para com o marido Jerry e o que ele diz, para a Jill, mulher do Jerry.
Agnes é  uma das personagens que também "ouvimos ao longo da história, mas deita-se muito abaixo devido a sua relação adúltera com um professor, e de ter poucas posses devido ao seu trabalho. Dedica-se a investigação e com ela alguma escrita, ficção. A história dentro da história, escrita pela personagem Agnes, a professora de história em Kidd, puxou mais pelo meu interesse do que a atual, achei-a mais vivida e com mais garra e sentimento.
Aparentemente as pessoas que estão "bem"não têm voz aqui, ou seja Nora, a viúva, que conseguiu refazer a vida após a morte do marido, escritor famoso, e criou a pensão onde o casório se realiza, ou Rob, pianista célebre, e o seu namorado.
Sinopse:
Um casamento reúne um grupo de velhos amigos num reencontro que mudará as suas vidas para sempre.
Numa estalagem no Massachusetts, sete antigos colegas de escola reúnem-se para um casamento. Nora, a dona da estalagem, teve de reinventar recentemente a sua vida após a morte do marido. Avery, que ainda consegue ouvir os ecos de um terrível acontecimento passado vinte e seis anos antes, estabeleceu-se em Toronto com a mulher e os dois filhos. Agnes, que é atualmente professora de História, permanece solteira e anseia contar um segredo que chocaria toda a gente. Bridget, mãe de um rapaz de quinze anos, concordou, apesar da incerteza quanto à sua saúde e futuro, em casar-se com Bill, um antigo namorado do liceu que reencontrou recentemente. Na verdade, é Bill que deseja ardentemente que este casamento se realize e que reúne toda a gente para um surpreendente fim-de-semana de revelações e recriminações, perdão e redenção.

Boas leituras

Sem comentários:

Enviar um comentário